Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Admin em Qui Nov 06, 2014 12:42 pm

Um lugar luxuoso e antigo. Situa-se na área mais privilegiada da zona norte, no topo de uma grande colina. Ocupa o que seria o espaço de mais de um quarteirão, com muros altos a separando de Santa Fé, com enormes jardins não tão bem cuidados (assim como a própria mansão, que possui uma aparência envelhecida).

É riquíssima em cômodos, que correspondem a salas, copas, muitos quartos. Cozinhas e banheiros são raros ali, por motivos óbvios.

A mansão é mais do que sua estrutura externa. Seu subterrâneo é repleto de túneis, que correm por todo o interior daquela colina. Nesses túneis, celas e quartos coletivos podem ser encontrados, onde são colocados prisioneiros, e onde bandos nômades podem descansar durante o dia. Ou até mesmo bandos locais, pobres de mais para terem seus próprios refúgios (o que é raro).


[img][/img]
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Qua Nov 19, 2014 2:43 pm

O Demonio se sentia em casa naquele clima sombrio da mansão... Sentia com seu dom sensitivo o sofrimento de muitos naquelas paredes. Lembrava-lhe os campos de concentração.

Ele avança pela sala de visitas aguardando a chegada de seu anfitrião
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Karsh

Mensagem  Admin em Qua Nov 19, 2014 8:04 pm

Entrando naquele lugar, karsh poderia ver um ambiente rústico. Muita pedra, e com pouca pintura. Dentro daqueles muros, ele é guiado em silêncio pelo mesmo homem de terno que o atendeu, e quando entrou na mansão, podia sentir uma atmosfera pesada, antiga, como se muitas coisas tivessem acontecido ali, inclusive, atrocidades. Eles caminhavam por alguns corredores, passando por um que se abria em uma espécie de pequena capela, com um dos cantos um pouco aprofundado na parede. Na mesma, uma grande imagem de Virgem Maria, em uma prateleira. Acima dela, um crucifixo. Ajoelhado à sua frente, estava um homem sem camisa, apenas com calça jeans comprida, e par de botas. Ele parecia meio índio, com a pele morena, cabelos longos, e uma faixa vermelha amarrada em sua cabeça. Em suas mãos, que estavam com as palmas unidas, estava um grande terço, que ele parecia rezar. Seus olhos se abriram quando os dois passaram por ali. Ele deu uma olhada mais demorada para Karsh, mas logo retornou às suas orações. Pouco depois de terem passado por ele, o homem de terno diz.

- Já estamos chegando à sala de audiências, onde o Arcebispo irá recebê-lo.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Qua Nov 19, 2014 8:47 pm

Cada vez mais a consideração pelo Arcebispo diminuia... Ele respirava como o gado... lidava com o gado e ainda permitia a adoração de falsos idolos dentro do seu refugio... Ele era fraco moralmente.. Nao reconhecia como unica doutrina a da Espada de Cain...

Com desden na voz ele responde

-Leve-me ate ele....
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Karsh

Mensagem  Admin em Qui Nov 20, 2014 9:48 am

Logo Karsh depara-se com um hall, na forma de hexágono. Cada lado da parede tinha uma pintura retratando a ninhada de Caim de alguma forma. Exceto em um dos lados, onde havia uma porta dupla de madeira. O homem de terno a abriu, e ali Karsh poderia ver um salão amplo,, com paredes de pedra, como tudo ali. Nelas, algumas luminárias acesas, assim como alguns lustres que faziam uma linha reta desde a entrada, até o final daquele salão. Perto da parede oposta à da porta, estava um trono de ferro, com a aparência de várias espadas retorcidas, sobre uma plataforma de rocha, com uma pequena estava à sua frente. Na parede atrás daquele trono, havia uma grande cruz de madeira. Nela, estava pregado um corpo mumificado, com uma estava onde seria o coração, já indistinguível. Presas eram visíveis, e ficava difícil saber se era um cainita, ou apenas uma obra de arte qualquer. Mas o que mais chamava atenção, de tudo, era o homem assentado naquele trono. Era algo, possuía cabelos loiros em um tom escuro. Vestia-se com uma camisa preta, de mangas longas e aparência justa. No lugar de botões, parecia ter cadarços, que estavam um pouco abertos, lembrando roupas tipicamente medievais. A calça era de couro, também preta, assim como as botas. A indumentária terminava com uma peça de armadura em seu braço direito. Ombreira, e protetor de antebraço, parecendo terem sido feitos de prata, com alguns detalhes em ouro. Na cintura, um cinto com uma grande bainha, e poderia ser visto o cabo de uma espada contrastando com as roupas negras. A presença dele era imperiosa. E sua seriedade, e principalmente o olhar dado a Karsh quando o mesmo entra, o faz ter a sensação de que o próprio ar o estava envolvendo de uma maneira opressiva. Como qualquer usuário de Auspícios poderia notar sem nem mesmo usar a Disciplina, Karsh poderia notar que o homem não estava nada satisfeito. Diante daquele trono, o homem de terno curva-se de maneira reverente, dizendo em voz baixa.

- Eis o vosso convidado, Meu Senhor.

O Arcebispo apenas o dispensou com um manear de mão, e o homem seguiu para fora daquele grande salão. O Arcebispo olhou Karsh da cabeça aos pés, ficando imóvel por um bom tempo. E então se levantou, descendo degrau por degrau daquela pequena escadaria que o separava do nível do chão. Pela primeira vez, um sorriso, de canto, enquanto uma voz completamente encantadora e imponente tomava aquele local.

- Sr. Mengele... Fez uma viagem agradável até esse local sagrado?


_____________
[img][/img]
arcebispo - aparência 6
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Sex Nov 21, 2014 5:15 am

A voz do arcebispo preenchia o salão mas nao a mente do Demonio. Nada daquilo o surpreendia. Saba significava liberdade e poder atraves de seus feitos e reconhecimento coisa que Karsh nao outorgava aquele Cainita que se imiscuia com o gado...

As boas vindas ecooam pelo salão mas sem qualquer meneio ele responde

- Karsh, por favor. De fato o fiz apesar de seus - barulho de asco - homens terem se intrometido com minha presa e meu material de trabalho
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Giancarlo - karsh

Mensagem  Giancarlo Della'Passaglia em Sex Nov 21, 2014 7:35 am

- Oh... Meus homens se intrometeram em sua diversão, Karsh? Peço desculpas por eles... Mortais. Você sabe. Podem ser tão ineficientes.

O Arcebispo mantinha um sorriso carismático em seus lábios, até aos poucos abandoná-lo, tomando um semblante mais sério, assim como sua voz, que havia deixado a cortesia de lado.

- E falando em ineficiência, eu realmente gostaria de entender algumas coisas... Uma delas, talvez, seja uma, uma razão plausível para que você saia andando na minha cidade com esses olhos à mostra. Acha que isso é um jogo? E como se não bastasse, toma uma TÁXI, pede uma corrida para o meu refúgio, e o que faz? Mata a merda do taxista. Não lhe passa pela cabeça que esses carros podem ter escutas, e até mesmo câmeras?!?! Por Caim!! Quer atrair caçadores à nossa cidade, e pior, ao centro do nosso poder, que é essa mansão?!?! O destino realmente deve te amar, Karsh, pra permitir que tenha sobrevivido por tanto tempo.

Ele encara o Tzimisce nos olhos. Karsh poderia sentir seu espaço diminuir, como se o próprio ar se fechasse em volta dele. Aquele Arcebispo parecia ter talento em instalar o medo, talento o bastante pra fazer um Demônio se sentir acuado. Ele volta a falar.

- Quer brincar de monstro grande e malvado? Vá em frente... Mas use a cabeça, Tzimisce. Dessa vez, por eu tê-lo convidado, não o punirei imediatamente por sua falta de escrúpulos. Mas saiba disso, Karsh: se por acaso, suas ações inescrupulosas dessa noite trouxerem ao nosso povo qualquer, qualquer problema, você desejará ter sido um de seus experimentos, porque eles não sofreram nada, perto do que você sofrerá. Entendido?

_________
2014-11-21 05:33:38 karsh rolls ? dice to FDV ????????? [2 successes]
Precisava de 10 sucessos pra passar ileso. Faltaram 8, então, Karsh tá muito, mas muito intimidado.
avatar
Giancarlo Della'Passaglia

Mensagens : 1
Data de inscrição : 01/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Sex Nov 21, 2014 10:09 am

O Tzimisce sente a presença opressiva do Arcebispo como um soco no estômago. Ele acreditava na manutenção da máscara dos infieis...O amago do Demonio era uma mescla de opressão e ódio. Mas naquele momento a besta do Arcebispo havia sido mais forte. O joelho de Karsh fraqueja e ele cai com um deles no chão em sinal de submissão... ele se odiava por isso...

-Nao levei em consideração a forma como regia, meu fuhrer, me perdoe. Nao haverá mais falhas... Acaso seja do seu agrado o material q colhia se destinava a realizar uma bela peça para sua coleção.
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Karsh

Mensagem  Admin em Sex Nov 21, 2014 11:02 am

Diante da reação de Karsh, o Arcebispo não mostra nenhuma reação imediata, observando-o um pouco antes de voltar a falar.

- Levante-se, Karsh. Aqui, nós não ajoelhamos perante uns aos outros. Nós seguimos as regras. Mantemos os caçadores longe, e seguimos com nossas não-vidas. No entanto, ainda sim, os problemas surgem.

Ele limpa a garganta, cruzando os braços. Na ombreira de aço que ele usa, era possível ver a tradicional cruz da ordem dos templários.

- Vamos aos negócios. Eu o convoquei até esse lugar. Se acreditou nessa história de galeria de arte, precisa afiar melhor seus ouvidos. Eu preciso de homens corajosos, Karsh. Nossa Arquidiocese possui poucos habitantes. E os problemas vêm de maneira torrencial. Um deles parece estar tomando proporções perigosas, e estamos prontos para começar a lidar com ele. Se possível, com a etiqueta. Se não, com sangue. Considere-se um soldado.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Angel - Narração

Mensagem  Triss Stone ("Angel") em Sex Nov 21, 2014 1:53 pm

Aquela “tour” pelas portas do inferno prosseguia e por mais que Angel desejasse, a estaca não se movia e ela continuava xingando mentalmente.

Após um tempo que parecia interminável, o carro começa a diminuir a velocidade e logo para. O Nosferatu fala com alguém o som de um portão pesado sendo aberto é ouvido pela Brujah. Logo em seguida voltam a andar, provavelmente entrando em um local íngreme, já que seu corpo se desloca para o encosto do banco. Eles param e a porta é aberta. Angel vê um branquelo feio de dar dó que coloca as mãos em sua barriga, mas logo o branquelo mostra ser apenas um dos disfarces que faziam aquela cara de cão dos infernos ser minimamente tolerável. Maldito Nosferatu!

Quando ele lhe pergunta se ela tinha sentido saudades dele, sua vontade era acertar um chute poderoso no meio das pernas do indivíduo e em seguida saltar sobre ele com suas garras afiadas e transformar aquele monte de merda em pó… que nem para adubo iria servir…

A fúria de Angel era tanta, que era possível que conseguisse transmiti-la apenas com o olhar, já que infelizmente, aquele covarde não lhe permitia outra forma de demonstrar sua ira…

Para onde ele iria levá-la agora? Seria o refúgio daquele verme? Os esgotos? Ou pior… o Elísio? Quer dizer… se o verme que eliminou na igreja era um membro do Sabá, bancando um padre na catedral da cidade, as chances daquela cidade ter um Príncipe eram mínimas… isso significava que… é. Angel estava em apuros.

Seria este o gran-finale de sua miserável vida e não-vida? Morreria nas mãos de asqueroso rato de esgoto ou pior, nas mãos de um bando de selvagens do Sabá? Ao menos que tivessem a dignidade de deixá-la morrer lutando. Era o mínimo que seu sangue Brujah clamava…

avatar
Triss Stone ("Angel")

Mensagens : 14
Data de inscrição : 16/11/2014
Localização : Around the world...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Sex Nov 21, 2014 3:24 pm

Karsh se levanta e assume a posição de soldado alemão.

-sempre fui solitário... Mas se deseja me ter aos seus serviços pela.gloria da Espada de Caim conte comigo
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Angel

Mensagem  Victor Krueger em Sex Nov 21, 2014 5:18 pm

Após olhá-la de mane ira grotescamente desejosa, o Nosferatu a pega, novamente, jogando-a sobre seu ombro, como se fosse um troféu, um mero objeto que ele podia carregar como bem entendesse. Dessa vez, ele a coloca ao contrário, com as costas no ombro do Nosferatu, deixando-a ver o ambiente ao redor. Estava em um grande jardim, e não muito longe dali, grandes muros de concreto. Alguns homens de terno caminhavam perto dos muros, e haviam vários carros estacionados. Ela podia ver o portão por onde entraram naquele lugar. Era bem parecido com um Elísio.  O Nosferatu assoviava, jamais deixando sua presença ali passar despercebida. Ele volta a dizer.

- Agora, putinha, veremos se você morre hoje, ou se eu terei umas noites pra brincar com você. Sei que prefere a última opção... Deve estar louca pra tirar essas roupas e aproveitar de verdade o que eu tenho pra te dar, não é mesmo?!?!

E enquanto falava, Angel podia notar que eles estavam entrando em uma grande construção. Primeiro em um hall. Ela podia ver que era uma construção de pedra, de aparência medieval. Ele continua caminhando. O Nosferatu estava apressado, e passara quase correndo por um pequeno hall no meio do corredor, um alargamento, onde em um dos cantos havia um pequeno santuário, com um homem ajoelhado a rezar. O homem tinha uma aparência indígena, mas mestiça. Ao ver aquela cena, ele se levanta imediatamente, mantendo seu terço na mão direito. Ele caminha na direção dos dois, dando um olhar compreensivo para Angel, antes de falar.

- Não tem vergonha de seus atos, Victor? Independente do que ela tenha feito, independente de quem seja, ela possui o sangue de Caim. O sangue que devemos tratar com dignidade.

O Nosferatu se vira, fazendo Angel perder a visão daquele homem. Mas agora, ela podia ver o resto do corredor, um hall maior, e dali, podia ver duas grandes portas, que ocupavam quase toda uma parede. O Nosferatu diz.

- Cuide dos seus negócios, Pedro. Reze, se assim quiser!! Dignidade é o caralho. Essa aqui eu peguei no flagra, e agora ela é minha. Minha! Minha pra eu fazer o que eu bem entender.

O outro homem diz, em um tom resignado.

- Cuidado com o que cultiva.

-O Nosferatu riu, cuspindo (ela conseguiu ouvir um cuspido), respondendo.

- Foda-se!!!

E então se virou, dando a Angel a visão daquele homem, que observou enquanto ela se afastava, na direção da porta que acabara de ver.


_____________
[img][/img]

É o mesmo homem que Karsh viu,
avatar
Victor Krueger

Mensagens : 4
Data de inscrição : 01/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Angel - Narração

Mensagem  Triss Stone ("Angel") em Sex Nov 21, 2014 7:04 pm

A Brujah observa o olhar cheio de desejo do Nosferatu e como era de se esperar, sente um enorme asco e mais uma vez, era carregada por aquela criatura infernal, mas ao menos desta vez conseguia ver o local em que entrava e procurava memorizar tudo para, na possibilidade de uma fuga, lembrar-se bem dos caminhos que percorreria. Haviam seguranças e vários carros e era fácil associar que eram carniçais, pois um Nosferatu caminhava por ali carregando uma mulher estacada. Talvez fosse o Elísio. Se assim fosse, talvez aquele maldito fosse um Xerife ou um Algoz, mas ao menos havia a possibilidade de estar diante de um Príncipe… se bem que… não havia muita diferença, certo? Não para ela, que tinha a cabeça a prêmio por seus ímpetos do passado. Ouve as ameaças do seu algoz, mas aquilo era apenas um monólogo e não um diálogo. Se fosse generosa talvez até tivesse pena daquela criatura que certamente jamais teria uma companhia como a dela, mas a verdade é que ela não estava para encenar A Bela e a Fera, e não, que Deus lhe protegesse, mas preferia virar pó antes daquela coisa ousar tocar seu corpo.

O rato seguia apressadamente mas sempre procurando chamar a atenção, exibindo a mulher que ele carregava. Era um espaço realmente luxuoso e de grandes dimensões, e então algo inusitado acontece. Um homem que rezava e que interrompe a caminhada de… Victor. Muito bem, já sabia o nome do cretino.

E mais surpresas. O sujeito chamava a atenção do Nosferatu, repreendendo-o pelo tratamente que Angel recebia. Agora já não via mais o cara, que descobre chamar-se Pedro. Hum… bem, esse Pedro parecia ser um vampiro religioso? Ok… talvez alguém viesse a rezar por sua alma. Chegava a ser irônico, mas, de qualquer forma, aquele Pedro, pelo olhar que lhe deu e pelo que falou, poderia ser poupado, se ela tivesse uma única chance de escapar dali.

Victor xinga o cara e vira-se, continuando a seguir o caminho para o interior daquela construção, enquanto ela pode mais uma vez observar Pedro. Em seus olhos verdes, que procuravam pelos dele, uma única súplica silenciosa direcionada ao cara que tentou intervir por ela: “Me ajuda!”.

Esperava que ele entendesse e que pudesse fazer alguma coisa por ela. Bem, quem inventou que : “A esperança é a última que morre.”, devia ter alguma razão, afinal, por que diabos um desconhecido iria tentar ajudar alguém que provavelmente estava a caminho da morte-final?

avatar
Triss Stone ("Angel")

Mensagens : 14
Data de inscrição : 16/11/2014
Localização : Around the world...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Karsh

Mensagem  Admin em Dom Nov 23, 2014 3:22 pm

- Esse é o espírito que tem nos guiado através do caminho das pedras por tanto tempo, Karsh. Agora, use o restante da noite para se fixar. Essa mansão também funciona como uma Catedral, e está aberta à sua permanência, como à de qualquer membro da Espada. Pode ficar pelo tempo que for necessário. Lembre-se apenas de mascarar esses olhos quando for à público, e de preferência, não elimine mortais em locais públicos. Caso queira se interar sobre os assuntos de seu Clã na cidade, procure por Bispo Ariel. Ela é a mais velha de vocês.

O Arcebispo disse de maneira calma, e assim que terminou de dizer, batidas foram ouvidas na porta. Batidas fortes. O Arcebispo a olha por um instante, e então volta a falar com Karsh.

- Está dispensado. Caso deseje ficar, procure por algum carniçal. Todos eles são são capazes de instruí-lo.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Angel

Mensagem  Admin em Dom Nov 23, 2014 3:23 pm

Pedro não faz nada, além de juntar suas mãos como em uma prece, e inclinar a cabeça para a frente, fechando seus olhos. Victor, ao menos, havia calado a boca, o que era um grande avanço para Angel. O Nosferatu então para, e altos sons de batida podem ser ouvidos.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Angel - Narração

Mensagem  Triss Stone ("Angel") em Dom Nov 23, 2014 4:10 pm

Sua súplica silenciosa quando muito lhe rende algumas orações. Ok, não seriam muito úteis no inferno e não se podia esperar muito de um desconhecido que era conhecido do verme que lhe carregava. Este tinha ficado quieto e para de caminhar mais à frente para bater na porta.

Certo, aquilo indicava que ali ele não era o “chefão” do pedaço, do contrário teria chutado a porta como um bom bronco que parecia ser. A questão era, para quem ela estava sendo levada e como seria a sua “recepção”. Simplesmente aguardava. Nada poderia fazer além disso.

avatar
Triss Stone ("Angel")

Mensagens : 14
Data de inscrição : 16/11/2014
Localização : Around the world...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Ter Nov 25, 2014 6:58 am

Karsh se colocara aos serviços do Arcebispo somente apos ter sua vontade quebrada... Disso ele tinha ciência e nao perdoaria o ancião por isso... Sua vingança chegaria...

-Perfeito Fuhrer. Ficarei nesses dominios o tempo que dispor das minhas funções. Antes de partir posso questiona-lo sobre a vaudelarie?
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Karsh

Mensagem  Admin em Ter Nov 25, 2014 1:44 pm

- O laço sagrado... Não tenha pressa. O nosso laço não se trata de prevenção, e sim de elevação. A elevação do espírito que só é alcançada quando sua vida está nas mãos de seus irmãos, e a sua está na deles. Em tempo, se permanecer por tempo suficiente, encontrará um bando que o aceite, ou formará o seu próprio. Nesse momento, Karsh, você poderá se elevar.

O Arcebispo era bem direto. Mas ainda sim, bem pedagógico em suas palavras. Ele esboça um pequeno sorriso.

- Agora, peço que vá e tome a noite para se organizar. À porta está um de meus templários, e parece que ele me traz um presente apetitoso...

O homem esboça um sorriso mais sádico, deixando um pouco de suas presas transparecerem. Karsh se perguntava como ele poderia saber quem era do outro lado daquela porta, já que ninguém se identificou.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Ter Nov 25, 2014 6:07 pm

Com um meneio de cabeça Karsh assevera seu entendimento, abafando momentaneamente o odio q o corroia.

- Correto Fuhrer. Deixarei o com seus entendimentos.

Marcialmente ele se vira e atravessa a sala deixando-a atras de um dos impuros mantidos pelo Arcebispo
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Karsh

Mensagem  Admin em Qua Nov 26, 2014 8:47 am

Enquanto abre a porta pra sair, Karsh dá de cara com alguém que parecia um Nosferatu, ou um azarado muito, mas muito desfigurado. Sua pele era vermelha, com marcas de queimadura (Veja o Victor Krueger). Ele carregava sobre o seu ombro uma mulher, que Karsh poderia ver estar imobilizada com uma estaca. Ao vê-lo, o homem sorri, mostrando seus dentes podres, menos as presas, que eram brancas e afiadas como qualquer outra. Mas o homem não fala com Karsh, vai direto pro Acebispo.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Qua Nov 26, 2014 9:04 am

O Tzimisce cruza com o Cainita sem demonstrar qualquer sentimento... Gélido como seus antepassados ele sai da sala em busca de um carniçal.
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Angel

Mensagem  Admin em Qua Nov 26, 2014 9:48 am

A porta foi aberta, e Angel estava mais próxima do que nunca de seu destino. A morte parecia ser a única alternativa. Enquanto Victor caminha, ela pode ver um homem, mas de costas, já que ele parecia sair da sala (Karsh). Um instantes de silêncio, então Victor diz, em uma voz muito mais educada.

- Boa noite, Arcebispo.

Arcebispo? Aquilo significava que estavam em uma cidade Sabá, e o terror imediatamente surge dentro de Angel, que agora sabia estar nas mãos de monstros sádicos, como qualquer membro da Camarilla sabe. Ela não podia ver o Arcebispo, mas sua voz ecoou naquele lugar com enorme beleza, mas naquele momento, a imperiosidade da voz era completamente negativa, e apenas piorava a sensação de perigo.

- Diga-me, Victor. Como a encontrou?

O Nosferatu começa a falar.

- Essa putinha aqui acabou com o Hampton! Foi lá na Catedral. Fui me encontrar com ele, pra pegar um leitãozinho. Quando a igreja fecha, ela parte pra cima com aquelas garras dos Gangrel Ela deve ser uma deles, essa cachorra!

Ele ri de maneira nojenta, e então continua.

- Não cheguei a tempo de salvar o cara, mas deu pra cravar uma estaca nela. A primeira estaca que pretendo cravar, se o senhor me entende, Arcebispo!!

O Nosferatu ri. O Arcebispo responde.

- Ela matou o Hampton, hm? Não é uma tarefa assim tão fácil. Ela não deve ser qualquer néofita. Posicione-a, vamos tirar essa estaca, pra que possamos conversar.

E finalmente, uma chance! Uma chance de ter aquela estaca removida e acabar com aquele maldito Nosferatu, fazê-lo em pedaços! A criatura a coloca no chão, posicionando-a ajoelhada, e então ela pode ver melhor onde estava: um grande salão, adornado em pedra. No fim do mesmo, um trono de ferro, feito de espadas negras retorcidas. À sua frente, o homem que devia ser o Arcebispo. Alto e loiro, era absurdamente belíssimo. Mesmo para Angel, que preferia feições femininas. Ele se vestia com botas de couro preta, calças também de couro, e mesma cor. A camisa era negra, de mangas longas. No peito, possuía um cadarço que podia abrir ou fechar, similar a blusas medievais vistas em filmes. Em seu braço direito, uma armadura que vai da mão ao ombro, e na cintura, um cinto pesado, contendo uma espada no lado direito, mostrando que era um homem canhoto.

O Nosferatu segurou os braços de Angel pra trás, e pisou na dobra de um dos joelhos dela, para evitar que ela se levantasse. O Acebispo, então, apoiou um joelho no chão, à frente de Angel, e coloco uma mão em seu peito, perto do pescoço. A outra foi até a estaca, arranhando-a de uma vez só.

- Você diante de Giancarlo Della’Passaglia, Arcebispo de Santa Fé, e acima de tudo, um membro da Espada de Caim. Com quem falo?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Angel - Narração

Mensagem  Triss Stone ("Angel") em Qua Nov 26, 2014 1:04 pm

Finalmente entram na sala, após a saída de um homem que Angel só vê pelas costas. Logo ouve a voz do Nosferatu, bastante diferente, mostrando educação e respeito, para com um… Arcebispo!

“Well, well… I’m pretty fucked!” – pensa a Brujah ao ser confrontada com a realidade que lhe aguardava. Tinha ido parar nas mãos do Sabá.

Mil pensamentos passam por sua cabeça e nenhum deles era capaz de lhe trazer algum conforto. Estava realmente bem fodida. O Nosferatu prossegue com a narrativa de como tinha conquistado seu troféu e ao ouvir os comentários nojentos do verme, Angel revira os olhos, mas então ela ouve a frase mágica: “Retirar a estaca”. Então teria uma oportunidade! Uma única oportunidade de cravar suas garras no maldito Nosferatu… Certo, e depois ainda havia um arcebispo e uma fortaleza do Sabá pela frente. Ela podia ser otimista, mas encarar um exército poderia ser algo complicado, até mesmo para ela.

Finalmente ela pode ver o tal Arcebispo. Sobrenaturalmente belo, de ar imponente. Sim, se fosse uma Rosa, talvez estivesse pronta para rolar e fazer gracinhas ao ver o sujeito, mas não era. De qualquer forma, era um alívio não estar diante de outro rato fedido. Suas roupas eram de gosto duvidoso, mas o acessório que usava no ombro, uma espécie de braço de armadura, faz-lhe associar tudo a época medieval, sinal de que provavelmente ele era um antigo e Julie sabia que os mais antigos sabiam ser muito perigosos, muito mais do que a espada que estava embainhada em sua cintura e que seria capaz de arrancar sua cabeça.

Ela é “posicionada” de forma que seria realmente complicado qualquer reação, de joelhos, com o Nosferatu lhe segurando por trás, prendendo seus braços e também seu joelho em um pisão. Teria vociferado se pudesse.

O Arcebispo então arranca a maldita estaca de seu peito,  começa a falar, curiosamente até de maneira algo respeitosa, o que surpreende a Brujah que já estava pronta para as selvagerias do Sabá. Aquilo até lhe deixa algo confusa, o que lhe faz refletir no que dizer. Teria alguma chance se fosse “boazinha”? E se dissesse que era do Sabá?

“Não seja estúpida, você não sabe nada além de matar Sabás!”

Mas… por outro lado… Ela também não era mais da Camarilla. Será que eles adotavam a política do “inimigo de meu inimigo é igual a meu amigo.”? Ao menos, se assim fosse, teria uma oportunidade de escapar.

Ela inspira profundamente e usa o sangue para curar um pouco do dano que a maldita estaca lhe causara e também aproveita para tornar-se mais hábil e mais forte. Isso poderia fazer toda a diferença no que estaria porvir. Sim, teria que ser mais inteligente e menos impulsiva, por mais que isso lhe custasse naquele momento, mas sobrevivência vinha em primeiro lugar que qualquer outra coisa, além de que, vinganças só podiam ser completadas por quem estivesse “vivo”, ou o mais próximo disso. Sua ânsia de desmembrar o asqueroso Nosferatu deveria ser contida para que pudesse ter a uma chance posterior com o desgraçado.

Com sua encantadora voz, ela responde ao “poderoso”, evitando olhar diretamente em seus olhos, pois sabiam que os mesmos poderiam ser “prisões”:

– … Stone… Triss Stone… Eu já estava de saída da cidade quando o… Victor me atacou pelas costas... O outro era uma questão pessoal do passado. Eu não tenho nada contra vocês, não vim aqui pra causar confusão com o Sabá… já chega as com a Torre de Marfim...

Dá um sorriso irônico. A última frase fora bem planejada. Tinha colocado suas primeiras cartas na mesa. Provavelmente seria interrogada, mas se a coisa virasse para tortura, Angel faria muito bom uso da força e habilidade extra que seu sangue lhe proporcionaria. Não entregaria seus pontos sem dar batalha.

___________________________.

OFF: 3 pts de sangue usados no turno (1 para curar 1 de dano + 1 para força + 1 para destreza)[/i]
avatar
Triss Stone ("Angel")

Mensagens : 14
Data de inscrição : 16/11/2014
Localização : Around the world...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Angel

Mensagem  Admin em Qua Nov 26, 2014 6:01 pm

O Arcebispo ficou em silêncio enquanto ela falava. A mão do homem subiu pelo pescoço da Brujah, até chegar á sua mandíbula, onde ele segurou com firmeza, sem chegar a apertar o suficiente pra incomodar um corpo resistente como o de Angel. Por mais que tentasse, ela não conseguiria ir contra os movimentos dele, o que mostrava que aquele sujeito era mais forte do que ela. Um pequeno alívio vem do ferimento mais cicatrizado, e ela podia sentir uma pequena agitação em seus músculos enquanto eles absorviam o sangue. Pareciam quase vibrar naquela nova intensidade que recebiam. É então que o Arcebispo força os dois rostos a ficarem bem frente a frente, de forma que ela não podia desviar muito o seu olhar, e foi obrigada a encarar os do Arcebispo. Olhos que traziam uma malícia, e uma profundidade que só era alcançada com o tempo. Parecia que tudo nele remontava a outros tempos. Ele a observou um alguns instantes.

- Torre de Marfim... É curioso, um de vocês, entrando em território desconhecido para efetuar vingança, arriscando a própria pele por um pouco da verdadeira justiça...

Ele deu um sorriso de canto.

- Parece estar na Seita errada, Srta. Stone. Agora, apenas relaxe...

E aquele olhar parecia ainda mais penetrante. Angel se sentia estranhamente invadida, no entanto, não conseguia desviar o olhar, naqueles segundos em que o do Arcebispo ficou preso ao dela. Logo ele amaciou suas feições, voltando a falar.

- Definitivamente, está na Seita errada. O Amaranto... O aprecia, não é mesmo? Como deve ser, viver entre tantos que demonizam o ato, com medo de serem as próximas vítimas? Não precisa responder, eu sei bem como é. Já fui um dos peões dos Anciões preguiçosos da dita Camarilla. Mas agora... eu sou muito maior.

Ele riu.

- Qual você crê ser seu destino essa noite, Brujah?

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Angel - Narração

Mensagem  Triss Stone ("Angel") em Qui Nov 27, 2014 10:43 am

O Arcebispo segura seu queixo de forma que lhe obriga a encarar aqueles olhos que transmitiam malícia e indicavam mais uma vez, que tinha um cainita poderoso diante de si. Ele era forte e ela ainda estava bastante ferida, o que lhe obriga a usar mais um pouco do seu sangue para minimizar os ferimentos que seu corpo carregava por causa do maldito Nosferatu.

O Arcebispo falava e por mais que quisesse evitar o olho no olho, não era possível. Logo estava “prisioneira” daquele olhar que penetrava-lhe a alma, literalmente.

Logo ele falava de coisas que Angel não dissera, mas que ele, sem ser convidado, arrancara de sua mente. Falava sobre seu gosto mais refinado, o da vitae de outros cainitas, do prazer indescritível que só uma diablerie era capaz de trazer.

Ele usava a arcaica expressão Amaranto, um claro sinal de que era alguém ainda preso ao passado, também revelava ter feito parte da Camarilla e ri, aliviando a expressão mais séria que tinha enquanto vasculhava a mente de Angel. Aquilo novamente causa surpresa na Brujah.

Sim, e qual não foi a nova surpresa quando ele se refere a ela como Brujah. Por todos os diabos, mas aquele cara parecia ter descoberto coisas demais em tão pouco tempo. Coisa dos antigos, definitivamente. Ela dá um suspiro e chega mesmo a sorrir antes de sua encantadora voz soar novamente:

– … Destino? Eu não acredito em destino… Mas, se eu for pensar em destino, vou pensar que o meu era mandar aquele filho da puta direto pro inferno antes de… ir logo em seguida pro inferno também. Que merda de ironia do destino, hum? Mas quem sabe, antes que essa noite termine, o destino não venha a me surpreender de maneira positiva?... Não seria nada mal… mas eu não espero nada do destino. De fato, já não me importo… não mais…

E lembra-se da “profecia” que seu tio lhe revelou há muitas e muitas décadas atrás, quando ela era ainda uma mera mortal. Sim, parecia haver algum destino e isso só aumentava a sua raiva ao pensar que um Todo Poderoso podia ficar lá em cima de braços cruzados vendo seus “filhos” sofrerem nesta terra. Inocentes como o anjo do seu irmão… como ela mesma um dia fora antes das maiores tragédias de sua vida começarem a suceder-se. A última tinha acabado de chegar. Mal tivera tempo de saborear a conquista de sua vingança.

Se o destino era realmente traçado, Angel teria prazer em encontrar o filho da puta que escreveu a merda do destino dela e arrebentar com a cara do fdp antes de finalmente queimar no inferno para o resto da sua existência.
________________________.

OFF: +2 pts de sangue para curar parte dos danos que o fdp do Nosferatu lhe causou.

avatar
Triss Stone ("Angel")

Mensagens : 14
Data de inscrição : 16/11/2014
Localização : Around the world...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum