Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ir em baixo

Angel - Narração

Mensagem  Angel - Hilary Braxton em Qua Jan 07, 2015 7:34 am

Angel observa a chegada de outros cainitas ao local enquanto Andrew recolhia as cinzas de Ahmed, ao qual ela ainda se lamentava pela morte-final, o que obviamente não fazia sentido algum e indicava algum tipo de ligação sobrenatural provavelmente, mas se fosse um tipo de laço de sangue, ele deveria ter se quebrado com a morte-final do outro, não era? Mantendo-se em silêncio, ela era mera espectadora, ainda tentando absorver os acontecimentos e as emoções que agora sentia.

Vê a negra se ajoelhando junto a pilha de cinzas e após dizer algo, soprava as mesmas. Vê o latino de aspecto sujo que pelo visto, tinha sido recém-abraçado e também o cara que ela havia detonado com a mão, ou pata, quando este estava em forma de onça. E finalmente Andrew termina o serviço de recolher as cinzas e chama-os para partirem. Ótimo, sair dali era tudo o que ela mais queria… desde o início. Mas o que seria dali por diante? Procuraria escapar na primeira oportunidade que tivesse e cairia no mundo novamente, provavelmente. Sem saber ao certo, ela se levanta e olha uma última vez para seu corpo que não mais existia.

E se pegasse um pouco das suas próprias cinzas? Nah… aquilo seria mórbido demais. Se aproxima do esqueleto que jazia no chão e então cospe em na direção dele dizendo em voz alta:

– Apodreça nas profundezas do inferno, bitch!

Claro que dizia isso para a loura cujo o corpo agora habitava. Em seguida chuta os ossos, esperando que o esqueleto se transformasse em cinzas para apenas depois disso começar a deixar o local acompanhando o “grupo” do qual fazia parte.

avatar
Angel - Hilary Braxton

Mensagens : 8
Data de inscrição : 26/12/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Martin - Amanda - Narração

Mensagem  Martin Gutierrez Fletcher em Qua Jan 07, 2015 7:50 am


Martin fala com as Toreador antes de sair:

– Foi um prazer conhece-las. Boa noite, senhoritas!

Meneia a cabeça e lança um sorriso sedutor para as duas, antes de começar a seguir Ayla, que já tinha se adiantado e parecia bastante apressada. Eles voltam ao local do combate mortal e lá chegando ele vê Ayla ajoelhada junto as cinzas de Ahmed que Andrew recolhia. Parecia prestar seus respeitos. Martin se mantem em silêncio, em atitude respeitosa, mas sem sentir muito, afinal, mal conhecera o árabe. Olhava Hilary que parecia a mais abalada com aquela perda. Será que ela e o árabe eram um casal? Bem, pouco importava. Se fossem, agora ela estava “viúva” e do jeito que era lindíssima, não demoraria muito a arranjar uma nova companhia.

Andrew então fala que deveriam partir para prestarem homenagens a Ahmed. Bem, participar de um velório era a última coisa que ele pretendia após ter, literalmente, saído de uma cova, mas pelo visto não teria como fugir daquilo. Já se preparava para acompanhar o bando quando Hilary se levanta e vai na direção do esqueleto da Brujah da Camarilla e lança sua carinhosa despedida final a mesma e chuta os ossos. Fica ali observando para ver se o esqueleto também se transformaria em cinzas como aconteceu com Ahmed.
avatar
Martin Gutierrez Fletcher

Mensagens : 47
Data de inscrição : 06/11/2014
Idade : 39

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Karsh

Mensagem  Admin em Qui Jan 08, 2015 4:36 pm

Karsh vê a aura da mulher, em sua tonalidade tipicamente pálida, comum aos mortos-vivos, começar a ser maculada com os veios negros comuns aos diableristas, emanando do centro para as periferias, como em um padrão bizarro de corrupção que se espalhava pela aura da mulher que acabara de consumir a alma de sua presa. As pessoas ali pareciam estar se dispersando aos poucos. Parecia que a reunião havia se transformado em um verdadeiro fiasco.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Angel - Martin

Mensagem  Admin em Qui Jan 08, 2015 4:53 pm

Angel veria seus ossos se espalhando como cinzas leves, enquanto a carne gerada cinzas mais densas, pesadas, como se estivessem úmidas. Mesmo em sua encenação, não era algo fácil de fazer. Estava dando adeus a tudo, a tudo o que ela antes fora. Seu irmão havia sido vingado, e agora, nem mesmo o seu próprio corpo possuía. A única coisa que lhe restava estava no Canadá. Mas aquela mudança também podia significar algo bom... Talvez a Camarilla a deixasse em paz.

Com a chegada daqueles dois, e o chamado para deixarem aquele lugar, todos saem, caminhando na direção de onde Martin lembraria que tinham vindo. Andrew abre a van, assentando-se no banco de motorista. Christine assenta-se ao lado dele. Na parte traseira, entra Ayla, assentando-se em um dos brancos laterais. Ela parecia um tanto triste. Agora, restavam apenas Martin e Hilary. Andrew diz, olhando para o retrovisor.

- Logo você, Ayla, com essa tristeza no olhar? A morte de Ahmed foi honrada, apesar de tudo. Sua memória será honrada, e a dor de sua perda será lavada com sangue. Nessa noite, faremos o que não fazemos há algum tempo...

Ayla assente, deixando um pequeno sorriso surgir em seu rosto, de alguém que fora reconfortada. Martin se sentiria confuso. Angel podia apenas imaginar, quais lendas sobre os Sabá eram verdadeiras, e quais não eram.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Amanda

Mensagem  Admin em Sab Jan 10, 2015 12:59 pm

Rosa entrou naquela sala, e quando Amanda entrasse, veria o Arcebispo assentado atrás de uma grande mesa de madeira. A sala era bem mais moderna que o visual daquele grande hall do trono. Parecia ser algo do século 20, a decoração. Alguns quadros, um armário. Tudo de madeira envernizada. Diante da mesa dele, haviam duas poltronas, de aparência bem confortável, cada uma delas. Rosa já estava assentada. O Arcebispo olhou para sua “neta”, mas não por muito tempo. Todos pareciam esperá-la se assentar.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Angel - Narração

Mensagem  Angel - Hilary Braxton em Dom Jan 11, 2015 3:19 pm


O fim se completava conforme seu corpo se transformava em cinzas, por mais que fosse durona, Angel sentia o peso de ver o seu fim em formas de cinzas. O que seria de sua não-vida agora? Ocupando o corpo de uma vadia do Sabá e sem saber por quanto tempo poderia ser a “dark-passenger” daquele corpo e manter o fingimento. Ao menos agora não tinha mais que se preocupar em fugir dos membros da Camarilla que a perseguiam na caçada de sangue. Era quase como ter passado por uma reformulação total nas mãos de um Tzismisce, que, pelo que sabia, podiam ser verdadeiros cirurgiões plásticos para membros, mas é claro, eles preferiam utilizar seus dons de forma mais cruel e menos profissional… Ok, livrar-se do antigo corpo não era de todo mal, é claro que esta loura nem de longe possuía o charme dos seus antigos cabelos escuros, seus olhos verdes, seus lábios fartos… os quais fizeram Haley se apaixonar ao primeiro olhar…

Em silêncio, ela dá as costas, e segue o grupo enquanto permanecia em seus pensamentos. Haley e ela, encontrariam-se algum dia novamente? E como seria este reencontro? Seria possível ser reconhecida mesmo dentro daquele corpo? Muitos questionamentos e nenhuma certeza.

Entram dentro de uma van e ela procura sentar-se afastada de todos os outros. Ao menos agora afastaria-se daquela fortaleza do Sabá e era isso o que importava. Então ouve o comentário de Andrew para Ayla e ouvir aquilo quase causa um calafrio em Angel. Lavar com sangue… Sim, conhecia algumas coisas sobre o Sabá, os anos de experiência, aqueles que interrogou, que torturou, que matou… sim, até podia imaginar do que se tratava, porém, entre imaginar e já ter presenciado e participado das selvagerias do Sabá, deveria haver uma grande distância… neste caso, a questão era: estaria preparada?

Em silêncio, ela permanece.

avatar
Angel - Hilary Braxton

Mensagens : 8
Data de inscrição : 26/12/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Martin - Narração

Mensagem  Martin Gutierrez Fletcher em Dom Jan 11, 2015 3:26 pm

Martin via que aquele era o destino de todos os vampiros mesmo que não tivessem sido queimados, viravam cinzas. Bem, a imortalidade afinal era bastante relativa.

Eles deixam o local e retornam para a van. Desta vez, era Andrew que iria dirigindo. Ayla parecia bastante abatida e Hilary continuava na dela. Era mesmo um clima de velório. Martin senta-se novamente ao lado de Ayla e após as palavras de Andrew, ele questiona para sua senhora:

– Como assim lavar com sangue? A Brujah já foi morta. O que é que vamos fazer?

avatar
Martin Gutierrez Fletcher

Mensagens : 47
Data de inscrição : 06/11/2014
Idade : 39

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

KARSH - NARRAÇÃO

Mensagem  Karsh Von Bredtch em Seg Jan 12, 2015 10:41 am

A aura metamorfoseava diante dos olhos do Demonio.... Ele nunca havia assistido em tempo real a corrupção de uma alma. Pelo menos para isso valera perder tempo naquele lugar...

Decidira não mais ficar ali. O Demonio busca a saída daquele lugar...
avatar
Karsh Von Bredtch

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Amanda - Narração

Mensagem  Amanda Compton em Seg Jan 12, 2015 11:39 am

Eles adentravam em um lugar bem diferente do que era antes, se antes era um aspecto medieval agora havia se tornado um pouco mais moderno, a vampira infelizmente não sabia dizer de qual época, mas era um pouco mais acima da época vitoriana, tinha certeza disto. Via os quadros bonitos e os armários também muito bonitos mas não conseguia chamar mais atenção que o delicia do.. vôvô... Isso faz Amanda tentar desvencilhar seus pensamentos... Pensar nele como avô só estragava todos os seus fetiches, e percebeu que ele tentava desviar o olhar dela, isso era pra ser muito bom, estaria encabulado? Seria muito fofo! A recém-criada senta-se e permanece calada ainda tentando entender tudo e sem muito sucesso.
avatar
Amanda Compton

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Amanda

Mensagem  Admin em Seg Jan 12, 2015 6:34 pm

Assim que Amanda se assentava, o Arcebispo olhou para Rosa, questionando-a.

- Você não tinha permissão para compartilhar o nosso sangue. Por que abraçou essa criança?

Rosa parecia, pela primeira vez, um tanto apreensiva.

- Ela não era uma mortal comum! Encontrei na Look... Seduziu meus seguranças, foi com eles pro quarto. Quando entrei lá, estavam dilacerados!! Ela já possui a chama que faz um de nós!! Já era uma predadora nata!

O homem continuou a olhá-la por alguns instantes, até virar seu olhar para Amanda.

- O que acha da ideia de ser um cadáver animado pelo sangue dos vivos, Amanda? Ser banida da luz do Sol, ser banida do próprio paraíso, ver tudo aquilo que você pode um dia ter amado, ou que um dia poderia amar, se desfazer por entre seus dedos, até restar apenas a poeira do tempo? Está pronta para conhecer o inferno?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Amanda - Narração

Mensagem  Amanda Compton em Seg Jan 12, 2015 6:57 pm

Amanda não pode deixar de esboçar um sorriso ao ouvir os elogios de Rosa.

"Ora... Foi só mais um dia de ofício... E olha que peguei leve..."

Pela primeira vez alguém apreciava o jeitinho particular da ruiva de se divertir, isso nunca tinha acontecido antes, finalmente talvez poderia sentir-se em casa em um lugar que não a julgariam com falso moralismo sobre viva e de deixe viver.

A jovem vampira não pode deixar de rir novamente quando o tal do Arcebispo disse todas aquelas palavras, ao findar ela responde olhando em volta:

- Na verdade... Acho isso tudo muito legal! Hi Hi, só vou precisar manter contato com o meu pai porque ele tem muito dinheiro, a menos que eu tenha um desses poderes de vampiro pra hipnotizar os outros e poder pegar deles. Eu nunca gostei de tomar banho de sol, deixa minha pele manchada, as únicas pessoas que eu amava me abandonaram, a minha mãe e o meu ex namorado que eu tive que matar, isso não vai sair daqui não é? Enfim... Não tenho nada a perder, só o dinheiro do meu pai.

Dá uma pausa e responde a outra pergunta:

- Já diziam que eu ia pra lá mesmo, talvez... Eu esteja em casa!!! Porque não? É a primeira vez que alguém aprecia a forma como eu me divirto. Acho que vou me dar bem com essa vida!

Amanda estava realmente animada.
avatar
Amanda Compton

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Martin - Angel

Mensagem  Admin em Seg Jan 12, 2015 8:24 pm

A van começa a se movimentar, descendo um pequeno morro, e então parando. O barulho de um portão se abrindo, conhecido por todos ali, era ouvido. Quando ele abre, a van acelera de novo, seguindo em alta velocidade pelas ruas. Ayla responde ao questionamento de Martin,

- Lavaremos a memória de Ahmed, festejaremos a honra dele como um de nós.

Ela dá um sorriso de canto.

- Existe algo melhor do que sangue, para festejar? Você logo entenderá...

---------------
Continuem em RUAS - ZONA NORTE.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Abigail

Mensagem  Admin em Qua Jan 14, 2015 12:49 pm

Após um caminho tranquilo pela zona norte da cidade, Abigail chega ao local que parecia ser o indicado por Ahmed. Muros altos, uma colina, casa antiga... Havia um portão de ferro ali, e na calçada, um homem de terno, e o que parecia ser uma forma de escuta em seu ouvido.s Ele observava a rua com atenção, fazendo algumas rondas de um lado ao outro.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Karsh

Mensagem  Admin em Qua Jan 14, 2015 2:34 pm

Quando sai da mansão, Karsh vê uma van deixando o local. Os homens em ternos pretos ainda andavam por ali, alguns deles levando consigo cães em coleiras. O local ia se esvaziando aos poucos, sendo ele um dos últimos cainitas presentes.  
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Abigail - Narração

Mensagem  Abigail Black em Sab Jan 17, 2015 8:45 am

Finalmente a Anjo de Cain chegava à falada Casa da Colina que Ahmed tinha indicado, era um local até bonito de se ver, a visão era bem agradável. Ela não só via essa casa como também os muros altos e o portão que a protegia, e protegendo o portão provavelmente dois mortais, mas com certeza para a proteção de um ambiente que o Sabá se reuniria era preferível que colocassem paladinos e templários. Não estava convicta que humanos seriam eficiente para proteção alguma quando mal conseguem proteger a si mesmos.

A vampira estacionou em um local que fosse apropriado e retirou seu capacete liberando seus longos cabelos louros. Ela seguiu com o capacete na mão até os humanos.

- Boa noite, procuro Ahmed Borkan.
avatar
Abigail Black

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Abigail

Mensagem  Admin em Seg Jan 19, 2015 10:44 am

Quando Abigail se aproximou, os homens de terno passaram a prestar mais atenção na loira. Quando ela perguntou, o homem parecia ter desviado o olhar da Assamita, colocando sua mão na cintura. Para alguém como Abigail, aquilo com certeza indicava que ele tinha uma arma ali, embora ele não a tenha mostrado diretamente.

- E quem é você?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Amanda

Mensagem  Admin em Seg Jan 19, 2015 10:57 am

O Arcebispo a ouviu em um silêncio incômodo. Estava completamente parado, e daquela forma, apesar de toda a sua beleza, lembrava um cadáver que morreu com os olhos abertos, completamente vidrado. Quando ela acabou, ele maneou a cabeça, voltando seu olhar para Rosa.

- Novamente, frisarei que esse Abraço não foi permitido por mim.

Uma pausa.

- Qualquer um que desobedeça essa lei deve ser punido. A punição usual é o desmembramento pelo fogo. Você já o viu antes...

O Arcebispo disse de forma incisiva, e Rosa mostrou-se claramente assustada com aquelas palavras, e com aquele pesado tom de voz. Os olhos da morena se arregalaram um pouco, e sinais de nervosismo ficaram à mostra por todo o seu corpo. Ela respondeu.

- Eu sei... Mas isso foi por uma boa causa! Ela já conseguiu a parte mais difícil, que é abandonar a humanidade... Ela é perfeita para nós!

A mão do Arcebispo caiu como um martelo na mesa, espalmada. Rosa mostrou uma reação imediata, jogando seu corpo pra trás, e quase caindo da cadeira. Até mesmo Amanda sentiria um temor profundo por aquela cena. Ela sabia que estava no meio de um erro gravíssimo, que aparentemente, era punido com enorme selvageria. Havia tornado-se impossível, não começar a temer por sua vida naquele momento. O olhar do Arcebispo sobre Rosa tornou-se ainda mais duro. Ele voltou a falar.

- Eu decido o que é uma boa causa. Você errou, Rosa. E errou muito... mesmo sendo minha cria, não posso deixar passar. Eu decidirei o que deverá ser feito com você. Até lá... ao menos seja útil como uma Senhora, e cumpra o dever de educar sua Cria. Ela merece saber onde se meteu. Caso eu a destrua, é melhor que ela morra sabendo o que se tornou, sabendo o legado que se diluiu em suas veias.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Abigail - Narração

Mensagem  Abigail Black em Seg Jan 19, 2015 11:16 am

A anjo de Caim imediatamente levou seu olhar inexpressivo para  a mão na cintura do mortal, imaginava que ele estaria pronto para sacar uma arma, embora pudesse também não ser isso. De qualquer jeito se fosse uma arma, Abigail o tomaria por ingênuo. Se quisesse realmente matá-lo ele nem perceberia quando isso acontecesse com a sutil lâmina cortando a sua garganta. Ela respondeu tranquilamente, não havia motivos para hostilidade:

- Abigail Black, anjo de Caim.
avatar
Abigail Black

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Amanda - Narração

Mensagem  Amanda Compton em Seg Jan 19, 2015 11:24 am

Ok, agora sim Amanda não havia achado nada daquilo legal começou a ficar assustada na parte do desmembramento ao fogo. Em que merda aquela idiota havia a metido??? Se havia esse negócio de pedir permissão pra transformar porque mechilhões ela não havia feito e havia sido tão imbecil e impulsiva??? Se era medo de perder a oportunidade que usasse aqueles truques de vampiro para mantê-la presa até ter a permissão sei lá! Mas agora foder a vida da ruiva por ser uma sem cérebro é a pior coisa!!! No momento queria suplicar para o tal Arcebispo mas eles não pareciam ser do tipo piedosos ou que gostava de algum sinal de fraqueza, mas não havia como esconder o pavor na cara de Amanda. Ela olhou para Rosa, todos os palavrões do mundo passavam na cabeça da criança da noite que poderia ter aquela vida já findada por uma burrice de uma puta texana.

Agora o Arcebispo falava algo que já era pra Rosa ter feito, contar ao menos como tudo aquilo funcionava, não podia morrer, se eles tentassem matá-la, ela teria de fugir, fugir para longe! Mas conseguiria escapar daqueles monstros? Hipócrita... Você se tornou um monstro também.
avatar
Amanda Compton

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Abigail

Mensagem  Admin em Qua Jan 21, 2015 11:36 am

- Anjo de Caim?

O homem dá uma pequena risada, mas logo consegue se conter. Ele dá umas olhadas ao redor, constatando que a rua estava vazia naquele momento.

- Ahmed... É melhor você entrar.

Ele dá sinal para uma câmera, e no mesmo instante, o enorme portão de ferro começa a se abrir, lateralmente.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Amanda

Mensagem  Admin em Qua Jan 21, 2015 11:41 am

- Mantenha seu telefone ligado. Ainda nessa noite, chegarei ao veredicto.

Disse o Arcebispo. Rosa parecia claramente incomodada, e muito. Ela se levanta, colocando uma mão no ombro de Amanda.

- Vamos.

E então vira as costas, saindo daquela sala. O Arcebispo apenas se levanta, esperando que as duas fossem embora.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Abigail - Narração

Mensagem  Abigail Black em Qua Jan 21, 2015 4:30 pm

Abigail permaneceu inexpressiva quando o humano começou a rir, por dentro teria arqueado a sobrancelha esquerda e tomado aquele ato como uma afronta, e normalmente, ela iria punir com a morte dele, se claro... Não fosse um lacaio provavelmente do bispo ou arcebispo ou de algum outro cainita, mas então logo entendeu... Ahmed provavelmente era um nodista também e aquele guarda estava achando que Abigail fosse ele ofuscado. Um erro fatal do mortal... Caso fosse mesmo isso, mas tinha de tirar essa parte da história a limpo pois se fosse um erro do mortal, certamente a autoridade iria gostar de saber da falha na segurança, uma falha que poderia custar segredos e a não-vida de vampiros do Sabá, se fosse mesmo algum tipo de afronta, pediria permissão para o dono do lacaio para poder ela mesma ensinar um pouco de respeito aos superiores. A afronta foi perdoada, por hora, e a passagem foi liberada. Sem nada a dizer, a cainita segue para dentro da mansão onde encontraria o irmão.
avatar
Abigail Black

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Amanda - Narração

Mensagem  Amanda Compton em Qua Jan 21, 2015 4:39 pm

Amanda estava fixando o nada com o seu olhar, visivelmente assustada, escutou o arcebispo falando que aquela noite decidiria se ela iria viver ou morrer da forma mais dolorosa possível, estava muito assustada, apenas sentiu a mão no ombro e Rosa a chamando. Imediatamente se levantou e apressadamente se pôs ao lado de Rosa para partir. Era verdade que aquela puta texana tinha posto Amanda nessa, mas era aquela mesma puta texana a companhia que ela mais sentia segurança no momento. Quando saíram finalmente da sala, Amanda estava ainda fixando o nada com seus olhos esbugalhadas. Ela começa a balbuciar:

- Ai meu deus... Eu vou morrer... Eu não acredito nisso... Eu sou jovem e bonita demais pra morrer...

Sua expressão começava a tomar uma expressão de menina chorona, as lágrimas de sangue começavam a se acumular.
avatar
Amanda Compton

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Abigail

Mensagem  Admin em Seg Jan 26, 2015 5:02 pm

Abigail se depara com um grande pátio. Mais alguns homens andavam por ali. A porta para a mansão estava aberta, e a medida que se aproxima, Abi consegue ouvir uma conversa. Uma voz feia, ríspida, dizia em um palpável tom de deboche.

- ... Há! Aquele otário que banca o ninja das arábias se fodeu bonito. Sabe, lembrando aqui das merdas que ele falava, fico até emocionado...

Uma gargalhada na mesma voz foi ouvida. Um homem respondeu, em uma voz calma, mas assertiva.

- Não tem respeito, Victor?!!?

O dono da risada gargalhou ainda mais.

- Respeitar o quê, maneta?!?! Aquele merda enchia o saco, bancava o fodão. Na hora do vamo vê, caiu que nem um gatinho assustado. Por isso rio muito desses manes que se acham os fodas.

Quando se aproximou o bastante, Abigail pôde ver um Nosferatu, em sua pele vermelha e deformada, como se tivesse sofrido uma queimadura intensa, e ao lado dele, um homem que parecia ser mestiço de índio, com uma bandana vermelha na cabeça, e a mão enfaixada.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Amanda

Mensagem  Admin em Seg Jan 26, 2015 5:07 pm

- Vai choramingar logo agora, Amanda? Isso não combina com você.  Cadê a matadora de agor a pouco?

A morena riu. Longe da presença do Arcebispo, ela havia recobrado a sua coragem e seu jeito debochado. Caminhando por aquele longo corredor, Amanda veria o homem que se transformou em onça, e ao lado dele... Um verdadeiro... Monstro! Um homem deformado, queimado, em uma pele vermelha e bolhosa, com vários ferimentos expostos, por onde vazava um pouco de pus, principalmente pelo queixo. Era simplesmente a pior imagem que já teve implantada em seu subconsciente, em toda a sua vida. Por pouco, ela não ficou completamente presa àquela visão, mas a mistura de nojo e medo era ienvitável.


2015-01-26 15:06:09 Amanda rolls ? dice to Fascínio ? [2 successes]
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 186
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://rageacross.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mansão do Arcebispo - Zona Norte

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum