Divisa do Caern – Seita das Águas Serpentinas

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ir em baixo

Olhos-Cinzentos - Narração

Mensagem  Noh-Tante em Sex Fev 01, 2013 7:43 pm

Olhos- Cinzentos não sentia nenhum tipo de intenção ruim naquela voz. Pareceu a voz de alguém que já viu muitas coisas. Por ora, o lobo resolveu seguir seus instintos, e pela primeira vez, andou, sem liderar a matilha.

" Aonde quer que esse grupo vá, eu sei que pelo menos não passarei pela humilhação de marcarem território em mim. Mas aqueles humanos aprenderam que não se dança com lobos, quando não se sabe a música que toca dentro deles"

* Admirado com as diferentes pessoas que vê em volta *

Olhos-Cinzentos repara na diversidade.
avatar
Noh-Tante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 17/01/2013
Idade : 26
Localização : México

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Narração

Mensagem  Khloe Lykainion em Sab Fev 02, 2013 3:25 pm

Khloe questiona-se mentalmente:

“Então esse lance de ser Garou é algo meio que Assassin’s Creed? Como se fosse a luta de eras entre Assassinos e Templários?”

Quase pergunta, mas guarda aquela curiosidade pra ela. Não sabia se aquele pessoal era do tipo que jogava Assassin’s Creed. Afinal iria conhecer o mecanismo de tudo aquilo e poderia tirar suas próprias conclusões mais tarde, de forma que simplesmente diz:

– Eu não sei mais o que perguntar… Demetria, que outras perguntas você fez quando passou por isso? O que mais vocês tem pra me contar?

avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Dom Fev 03, 2013 11:14 am

Maya responde:

-- Muito prazer, Henrico! Fico satisfeita que poderei ajudar com as minhas habilidades. Sou advogada e recém aprovada como Promotora Pública.


Ela fica satisfeita por saber que Vitoria continuará a instruí-la, e após falar, silencia-se, seguindo junto de todos, inclusive, do homem de chifres e do lobos.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Khloe

Mensagem  Narração em Dom Fev 03, 2013 11:38 am

Demetria suspirou, dando um olhar um tanto vago para a janela lá fora, como se tentasse se lembrar de algo.

- Não sei bem... Eu já sabia de muita coisa antes de mudar.

Rico dá uma risada baixa, mas Khloe podia jurar que face se encheu de sombras, ou uma típica escuridão pessimista quando ele falou.

- A pergunta mais importante é: conseguirá voltar à sua vida antiga? A resposta é não.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Olhos Cinzentos - Maya

Mensagem  Narração em Dom Fev 03, 2013 11:41 am

- Sério? Então é uma chica bem esperta!

Disse Juan, rindo um pouco. Vitoria apenas sorriu, apesar da escuridão daquele lugar tornar difícil a percepção de feições. A luz crescente é o único guia.

O caminho continua um tanto silencioso, e Olhos Cinzentos já podia sentir um cheiro estranho no ar, como o de um lobo estranho, porém, estranhamente mais forte e ameaçador, como se tivesse os pelos cobertos de almíscar ou qualquer outra coisa de odor intimidador para um invasor.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Dom Fev 03, 2013 12:03 pm

Maya era de boa, e apenas sorri. Sabia de suas potencialidades, e não precisava de ninguém que lhe rasgasse seda. Fosse qual fosse a intenção dos risos, mostraria-lhes, no tempo devido, o seu valor.

Ela continua a caminhar, em meio a escuridão do local, pensando que uma lanterna ali não faria mal nenhum, seguindo o grupo, e sua curiosidade e ansiedade eram cada vez mais crescentes.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Narração

Mensagem  Khloe Lykainion em Dom Fev 03, 2013 12:03 pm

Khloe ergue as duas sobrancelhas mostrando sua surpresa ao ouvir o que Rico diz e de imediato questionou:

– Como assim não vou conseguir voltar à vida antiga?!?! É claro, agora eu sei mais coisas sobre mim, coisas que me fazem diferente dos outros humanos, mas fora isso, qual é a questão? Não entendi…

Fica prestando atenção em seu rosto, pois tivera a impressão de ter visto sombras quando ele riu, algo estranho, mas talvez, apenas impressão.

avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Eric - Narração - Maya

Mensagem  Noh-Tante em Dom Fev 03, 2013 6:18 pm

Aquele cheiro faz com que Olhos-Cinzentos lembre de seu avô. Um dos lobos mais fortes do norte antigo. Aquele era o cheiro de um lobo experiente, e velho, porém carregado de poder.

Eriçando os pêlos da nuca, Olhos-Cinzentos tenta acostumar seus olhos com a escuridão, procurando o homem com chifres, quando de repente, repara em uma mulher morena, bonita, que anda pouco à frente. Mas suas narinas não esquecem o cheiro que paira no ar, o cheiro de alguém que deve ser respeitado.
avatar
Noh-Tante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 17/01/2013
Idade : 26
Localização : México

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Olhos Cinzentos - Maya

Mensagem  Narração em Dom Fev 03, 2013 6:42 pm

O cheiro sentido por olhos Cinzentos se intensifica, e logo seus olhos se colocam sobre a fonte do mesmo: um enorme lobo, de cor castanha escura, com ossos largos. Um lobo que poderia proteger seu território contra qualquer invasor. A maior patê dos humanos ali mostraram-se tensos, e o cheiro de medo se tornou concentrado às narinas lupinas. Todos mostram-se submissos enquanto o mesmo os cheirava. Quando chegou a Olhos Cinzentos, ele se ergueu de maneira mais ameaçadora. Maior do que o lobo escandinavo, aquele mostrou seus dentes, rosnando alto. Uma dominação que ele conhecia bem, e que fora suficiente para rasgar seu espírito e rendê-lo diante da dominância do lobo.

Aquela cena fez Maya se questionar o que estava acontecendo ali. Vitoria segurou o pulso da mesma, com uma estranha força, como se indicasse para que ela ficasse quieta, parada. Ninguém falava absolutamente nada, apenas o som grave e cruel do rosnado daquele lobo, que Maya mal podia ver, uma vez que a escuridão era presente.

-

2013-02-03 16:38:26 Olhos Cinzentos rolls ? dice to Resistir ??? (2 successes)
Precisava de 10 sucessos, então, o lobo se mijou legal (literalmente, na verdade)

avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Khloe

Mensagem  Narração em Dom Fev 03, 2013 6:44 pm

- Existe um motivo para procurarmos a companhia uns dos outros: eles jamais entenderiam. Há muito mais em você do que pode imaginar, mas eles sabem, instintivamente. Assim como uma gazela sabe que ficar diante de um leão não é uma escolha sábia a se fazer.

Logo Khloe percebia que aquelas sombras se tratavam da ondulação das chamas. Rico se levantou, encostando-se n vão porta e olhando fixamente para a lua crescente, dizendo de forma mais apática.

- Pode tentar se quiser. Todos tentamos.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos-Cinzentos - Narração

Mensagem  Noh-Tante em Seg Fev 04, 2013 7:21 am

Olhos-Cinzentos sente a vergonha lhe corroer os ossos. Aquele lobo enorme, ameaçador, antigo, ali na sua frente, mostrando suas presas. Não havia muito o que fazer. Apenas engolir o orgulho e sentir a indignidade de ter molhado o próprio pelo.

* Começa a ganir *

* Olhando para o Alpha *

- Porquê isso? Eu não fiz nada, apenas segui o bando.
avatar
Noh-Tante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 17/01/2013
Idade : 26
Localização : México

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Narração

Mensagem  Khloe Lykainion em Seg Fev 04, 2013 9:34 am

Será que o que Rico dizia era realmente sério? Quer dizer, era mesmo daquela forma exagerada que ele dizia?

Khloe olha para todos e então volta a perguntar:

– É mesmo assim? As pessoas conseguem sentir que somos diferentes e passam a nos evitar? Vocês… vivem isolados da sociedade?! Vocês não trabalham? Não tem família? Vivem…. aqui?!?

E só em pensar naquela possibilidade, Khloe sente um arrepio por todo seu corpo. Não que fosse uma garota social, de badalações ou algo do tipo, mas também não era nenhuma reclusa. É verdade que com a morte de sua avó, já não tinha mais família nenhuma, mas tinha Jasmim, tinha o seu trabalho e seus gostos mais tecnológicos e urbanos. Só de pensar em viver reclusa em uma comunidade no meio do mato, já sentia vontade de sair correndo dali.
avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Seg Fev 04, 2013 9:37 am

Embora tenha visto o lobo maior chegando, e parecendo se interpor ao caminho do lobo branco, Maya não consegue ver detalhe algum, e a mão de Vitoria lhe segurando o pulso indicava que ela deveria parar e provavelmente manter-se calada. É exatamente o que ela faz.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Olhos Cinzentos - Maya

Mensagem  Narração em Seg Fev 04, 2013 12:07 pm

O lobo cheirou os pelos de Olhos Cinzentos, meio que “espirrando” ao notar o cheiro da urina humana. É então que ele se comunica com o lobo, na típica linguagem da espécie.

- Macaco não marca lobo!

É apenas o que diz, afastando-se de Olhos Cinzentos. Todos lhe davam o devido espaço, deixando seu caminho livre até Maya. Primeiro a cheirou nas canelas, dando um rosnado baixo logo em seguida. Ele mudou, com seu corpo se transformando no de um homem nativo americano. Seu tamanho humano reflete o tamanho em sua forma lupina, claramente muito acima da média. Vestia apenas uma espécie de tanga de couro de cabra. O corpo é recoberto de cicatrizes, e a face ostenta diversas tatuagens. Sem qualquer timidez, o sujeito levou uma mão ao queixo de Maya, olhando-a nos olhos, virando a face para os lados para que pudesse vê-la, como um comprador analisando a saúde de um novo cavalo. Sua face claramente não é nada amigável. Dizia algumas palavras baixas, em um idioma que ela não conhecia, mas que lhe soava como algum idioma nativo americano. Vitoria apertou ainda mais o pulso de Maya.




avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Khloe

Mensagem  Narração em Seg Fev 04, 2013 12:10 pm

- Sim, elas sentem, e temem como poucas coisas nesse mundo as faria temer. Não quer dizer que não possamos andar entre eles. As pessoas não costumam criar guerras contra motoqueiros e outras figuras vistas como temíveis, não é mesmo? Mas realmente viver entre eles, é pra poucos. Muitos de nós aprendem formas de ludibriar essa desvantagem, mas poucos realmente apreciam estar entre a humanidade.

Ele virou-se novamente para o lado de dentro da barraca.

- Nós vivemos aqui. Poucos de nossa espécie não vivem, e existem sérios motivos pra isso.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos-Cinzentos - Narração

Mensagem  Noh-Tante em Seg Fev 04, 2013 12:49 pm

- Os macacos que me fizeram isso pagaram com a vida, Chefe Vermelho. Como devo chamá-lo? Todos aqui são homens-lobo?

* Olha para o grande homem pele vermelha com expectativa *
avatar
Noh-Tante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 17/01/2013
Idade : 26
Localização : México

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Seg Fev 04, 2013 12:57 pm

Tudo aquilo era realmente muito estranho para Maya. Quanto às transformações, estava começando a “habituar-se”, pois ao que compreendia, seria uma constante em sua vida, dali por diante. Mas a forma como o homem nativo lhe “examinava” era algo desconfortável, entretanto, reconhecendo-o hierarquicamente superior, e vendo-o como nativo, até conseguia compreender tal estranho comportamento. Ela era uma “nova” “lobisomem” – não gostava do termo, principalmente por ser tão masculino – e como nova, talvez tivesse de passar por alguma avaliação de um dos grandes, a fim de que, uma vez por ele confirmado, pudesse continuar o caminho. No “seu mundo” as coisas aconteciam da mesma forma, mas por diferentes aplicações da “regra”. Para que se julgasse culpado ou inocente, provas e evidências do crime deveriam ser apuradas, peritos deveriam dar seu parecer técnico, e ali parecia ocorrer o mesmo, ainda que de forma mais rudimentar.

Embora o homem não lhe parecesse nada amigável, e tivesse um ar intimidador, Maya, demonstrando respeito por ele, mantinha-se o mais tranquila possível, com os pensamentos que lhe permeavam a mente. Vitoria lhe aperta ainda mais o pulso – aquilo sim, poderia incomodá-la, pois havia compreendido o que queria dizer na primeira vez que o fizera e uma segunda fazia-a sentir-se algo infantilizada, como a mãe que vive cutucando o filho por debaixo da mesa para que a criança mantenha-se com bons modos diante de visitantes – e Maya procura manter-se calma, em atitude respeitosa diante do homem hierarquicamente superior, e em silêncio, mesmo ante as estranhas palavras de algum idioma nativo que balbuciava.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Narração

Mensagem  Khloe Lykainion em Seg Fev 04, 2013 1:34 pm

Receosa, Khloe pergunta de imediato:

– E quais seriam estes motivos?

avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Olhos Cinzentos - Maya

Mensagem  Narração em Seg Fev 04, 2013 6:02 pm

E após a inspeção, o sujeito se afasta de Maya. Fala algumas coisas com Vitoria na estranha língua que usava antes, e assim como virou homem, virou lobo. Sumiu na escuridão, em uma corrida moderada. Maya e Olhos Cinzentos podiam ouvir sons de suspiros de alívio. Vitoria diz para Maya

- Esse é o Vigia. Toda a segurança desse lugar está nas costas dele. Agora, vamos seguir nosso caminho.

O grupo voltou a andar. Distante dali, podia-se ver um brilho vermelho, como o de uma fogueira . A voz novamente invadiu a cabeça de Olhos Cinzentos.

- “ Não pergunte nada pra ele. Nunca”

avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Khloe

Mensagem  Narração em Seg Fev 04, 2013 6:03 pm

- Você ainda não os entenderá. Imagine apenas que lugares como esse são uma espécie de cordão umbilical, que liga esse “mundo” à sua fonte de vida. Entendeu?

Essa vez, foi Alicia que falou. Ela não aprecia ser a melhor das professoras, mas até que conseguia quebrar um galho.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Seg Fev 04, 2013 6:23 pm

O homem-lobo (ou lobo/homem) parte, e junto com ele, suspiros de alívio são dados pelos outros. Então Vitoria diz-lhe que era o “Vigia”, e que precisavam seguir o caminho. Maya continua a caminhar ao lado de Vitoria, e diz-lhe:

-- Parece que estava sendo examinada, e pelo visto, passei nos testes do sr. “Vigia”. O que ele te disse? Ele não fala a nossa língua, só aquele idioma nativo?

Maya aguardava por respostas, enquanto seguiam na escuridão, rumo a um lugar que desconhecia (dentro do parque eu conhecia), para coisas que procurava antecipar em seus pensamentos, mas que, por estar frente a algo totalmente novo, não poderia prever.

Ao longe, bem ao longe, percebiam um brilho, que provavelmente era uma fogueira. Estariam indo para lá?
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Narração

Mensagem  Khloe Lykainion em Seg Fev 04, 2013 6:41 pm

Khloe apenas ergue as duas sobrancelhas. Não, ela não conseguia compreender aquilo, mas compreendia que ainda levaria tempo e precisaria de experiência para compreender aquela “viagem” toda. Ela dá um sorriso amarelo para Alicia e responde:

– Na verdade não muito… mas creio que com o tempo eu vou pegando as coisas, certo?

Ela então olha para o seu pulso, procurando por seu relógio que não estava ali e então pergunta:

– Alguém pode me dizer que horas são? E já agora, vocês vivem sem energia elétrica? Sem água quente? Sem internet ? Tem isso tudo em algum outro lugar daqui, certo? Vocês disseram que são cerca de 30, e não cabe todo mundo aqui… onde é que o restante vive?

Torcia para que aquilo ali fosse apenas uma cabana rústica e que em algum outro lugar daquela “comunidade Garou” houvesse coisas que ela estava acostumada de uma “vida normal” do século XXI.

avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos-Cinzentos - Narração

Mensagem  Noh-Tante em Seg Fev 04, 2013 6:44 pm

" Hã........ok. Sujeito simpático."

"Mas quem é você q fala na minha cabeça?"
avatar
Noh-Tante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 17/01/2013
Idade : 26
Localização : México

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Khloe

Mensagem  Narração em Seg Fev 04, 2013 6:47 pm

- O Vigia implica até mesmo com essas cabanas... Não tem nenhuma tecnologia moderna demais aqui. No máximo, encontrará construções. Logo se acostumará com a água fresca, e em alguns dias estará familiarizada com algo bem melhor que internet.

A mulher disse. Khloe havia se deparado com a realidade: aquele lugar estava há cinco séculos atrás de lugares a minutos dali. Não haviam seus preciosos eletrônicos, fogo era a única fonte de luz, e nem mesmo um wi-fi. Só podia ser um pesadelo.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Olhos Cinzentos - Maya

Mensagem  Narração em Seg Fev 04, 2013 6:54 pm

- Sim, ele estava examinando. Queria ver se você tinha algum cheiro estranho, ou se é fraca. E fala, mas ele não queria que você soubesse, então, por hora, não posso dizer.

E logo Maya pôde perceber que realmente estavam indo na direção do fogo. Perto dali, viu a movimentação de algumas cabras, um pouco diferentes das encontradas em fazendas. Maiores, selvagens.

O cheiro das cabras encheu as narinas de Olhos Cinzentos, que já havia comido há horas o suficiente para se sentir tentado. Um estranho instinto surgiu em seu âmago. Desde que fora tirado da natureza, nunca havia caçado sua própria comida. A voz nada diz.

avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divisa do Caern – Seita das Águas Serpentinas

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum