O Coração do Caerm - Seita das Águas Serpentinas

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Sab Mar 30, 2013 10:41 am

Maya pensa que aquele ancião era machista, ou, no mínimo, eles não ligavam nada a questão de quem havia chegado lá primeiro, pois ela e outra haviam chegado primeiro, mas o índio havia sido recebido primeiro. Não que lhe fizesse muita diferença, apenas repara que esse tipo de “educação” não regia aquele grupo.

O ritual era tão estranho quanto a falta de etiqueta vista antes: uma cuspida de uma tequila mega forte na cara de cada “filhote”, dada pelo ancião, e depois algumas palavras que provavelmente diziam coisas a respeito das características de cada um dos quatro.

“-- Honestidade e sabedoria… Filha da meia-lua e criança do Unicórnio…”

Após o estranho ritual, Maya continua em posição respeitosa e faz uma vênia ao idoso, observando os demais, e depois o senhor volta ao seu lugar, cedendo a palavra ao outro que lá estava, e ao que tudo parecia, agora seria a comemoração após o rápido ritual.

Maya olha para os outros que estavam lá: o lobo já havia “conhecido”, mas os outros dois não, e dá-lhes um sorriso simpático.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Narração - Maya

Mensagem  Khloe Lykainion em Sab Mar 30, 2013 11:40 am

Um índio enorme e um lobo branco eram os outros filhotes. Logo uma espécie de ritual se inicia, primeiro no índio enorme, depois na outra garota, até chegar sua vez de ser encarada pelo senhor, ter a testa pintada, levar uma esguichada/cuspida de birita na cara e em seguida ouvir as palavras dele:

“ - Que seja abençoada com conhecimento e sabedoria na jornada que se seguirá, filha da Lua Crescente, e filha do Pegaso!”

“Cool!”

Embora nem soubesse o que aquilo significava, mas esperava por respostas, isso esperava. Porém não é isso que acontece após o lobo branco passar pelo mesmo ritual, pois o senhor volta a sua cachoeira e um dos outros chama alguém para mostrar o que é diversão para eles. Khloe imediatamente pensa que uma boa diversão era sentar-se em um confortável sofá diante de uma TV Led 3D de 60 polegadas pra cima com um controle de xbox 360 nas mãos, mas certamente não era isso que teria agora.

Repara no sorriso que a jovem lhe oferece e sorri meio sem-jeito de volta para devolver o cumprimento.

Do grupo de “filhotes” aparentemente aquela era com que provavelmente se identificaria mais, afinal, de índios só conhecia os de Assassin’s Creed 3 e com lobos ainda não sabia se comunicar, embora já soubesse como se transformar em uma.

Aguardava o que viria pela frente.
avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Todos.

Mensagem  Narração em Sab Mar 30, 2013 12:15 pm

Os 4 saíram da cachoeira, ficando ao lado da grande corrente de água. Um home ruivo, alto, embora mais baixo que Calixto, tomou o lugar deles. Vestia uma das costumeiras calças grosseiras do lugar, ostentando pinturas azuis como as encontraras em Anthony e Julian, indicando que tinham algum tipo de parentesco, ou pertenciam a um mesmo grupo. Ele olhou Calixto, rindo um pouco, e então, falou.

- Agora, meus amigos, é hora do Festim! Todos sabemos que são raros à luz do dia, mas dane-se! O maldito parte tá fechado!

Alguns gritos se seguiram, todos estavam bem animados. Ele continuou.

- Corram, e achem alguma coisa boa pra meter as garras!

E quando disse, seu corpo começou a te transformar, tomando uma enorme forma de homem lobo, com sua pelagem vermelha e densa. Ele uivou aos céus. Um uivo que não se assemelha a qualquer criatura natural. Ameaçador, forte, e estranhamente reconfortante para os novatos. Os demais fizeram o mesmo, formando um coro quase ensurdecedor. O único a não mudar foi o velho. Parecia indisposto a isso. Todos que mudaram começaram a correr, em todas as direções. Uivando, rosnando, sem qualquer preocupação.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calixto - Narração - MAYA - KHLOE

Mensagem  Calixto em Sab Mar 30, 2013 12:59 pm

Então lá, junto aos outros 3 "irmãos", recebem Aron, que sorri costumeiramente, então este faz um discurso que em primeiro sentido pensou que seriam devorados ali mesmo, em uma comemoração pervertida, que parecia ter um tipo de gincana em que envolvia iludir as vítimas, lhes temperando com cachaça e devorá-las. Mas no final, ficam cercados por bestas correndo de um lado ao outro. Ou isso ainda era parte do engodo... Calixto fica sem reação. Então olha para o velho, questionador.

- Velho, o que espera que eu faça?
avatar
Calixto

Mensagens : 108
Data de inscrição : 16/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Narração

Mensagem  Khloe Lykainion em Sab Mar 30, 2013 3:01 pm

O que acontece a seguir deixa Khloe praticamente boquiaberta. Aquelas caras não sabiam definitivamente o que era diversão. O que eles eram? Máquinas de destruição que se alegravam fincando garras em qualquer coisa que parecesse boa???

Todos pareciam super animados naquela “onda” e num espetáculo que “efeito especial” nenhum podia representar, Khloe vê todo mundo se transformando em lobisomem, ou garou, como diziam. E os uivos em conjunto, uma coisa de louco, embora de uma maneira estranha, agradável de se ouvir, todos saem correndo, exceto o idoso que fez o “ritual” neles. Khloe ainda estava perplexa com toda aquela euforia que não compreendia e também não compartilhava e antes que ela mesma pudesse questionar qualquer coisa, o índio fala com o senhor.

“Velho?! Esse sujeito é mesmo mal educado, passa a frente de todo mundo, chama os outros de velho…”

Khloe guarda o que ia falar e espera a resposta do senhor, também ela não sabia o que fazer, mas sinceramente, não estava interessada em sair por aí para meter garras no que quer que fosse. Sem contar com o fato de que não ia rasgar suas roupas ou ficar nua antes de se transformar. Aquilo estava fora de questão.

Ela queria explicações e até agora não tinha ouvido nenhuma. Talvez aquele senhor fosse a chance de começar a ouvir o que queria. Aproxima-se de Maya e espera.
avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Sab Mar 30, 2013 7:40 pm

Maya olha para os outros que restaram ali, depois do questionamento do índio, que parecia ser tão truculento (ou mais) quanto os líderes, tratando o ancião por “velho”. Ainda que não esperasse pela cena que vira, de todos se transformando naquela “coisa” mais esquisita que eles poderiam se transformar e serem chamados para a “diversão”, que nada mais era que cravar suas garrar em coisas (vivas, para matá-las, provavelmente, pois não via outro sentido naquilo, ainda que achasse aquilo completamente sem razão lógica para ela até aquele momento), algo que realmente não queria fazer, e apenas esperava pela resposta do ancião, como provavelmente a outra moça também. Esta parecia ser bem calada, e até um pouco assustada ou, no mínimo, bastante deslocada de seu ambiente natural, ainda que desconhecesse sua história. Apenas aproximara-se dela, calada, ao que Maya dá-lhe um sorriso de conforto e apoio, enquanto esperava pela resposta do ancião.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Khloe, Calixto, Maya.

Mensagem  Narração em Dom Mar 31, 2013 11:23 am

O velho sorriu um pouco quando Calixto o perguntou, percebendo que 3 dos filhotes haviam permanecido ali. Ele disse para todos.

- E eu deveria esperar algo? Já esperei por tantas coisas... E poucas delas se concretizaram. Não esperem, filhotes. Façam o que puderem para criar os resultados. Nossos antepassados esperaram muito. Esperaram demais. E o que aconteceu? Bem, logo saberão.

Ele se assentou em uma pedra. Suas costas eram um pouco curvas. Com a mão livre, ele os chamou, apontando para a grama diante da pedra.

- Venham, venham. Acredito que estejam curiosos com o que eu falei há pouco.

avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Dom Mar 31, 2013 5:44 pm

Maya segue até onde o ancião indica, e senta-se na grama. Ela diz para o homem:

-- Bom dia, senhor! Chamo-me Maya Moreno. Estou realmente ansiosa por conhecer mais desse universo a que decobri-me parte. Sempre lutei por justiça, defendendo oprimidos, pobres, minorias, índios também [e aqui olha para o “filhote” índio]. Mas a minha luta maior sempre fora pela defesa do meio ambiente e dos animais. O que pode nos explicar nesse primeiro estágio, onde tudo nos é novo?

Maya esperava por respostas do ancião, e cria que as mesmas serviriam para todos eles – motivo pelo qual não fez perguntas específicas: para que todos ficassem igualmente beneficiados com as explicações.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Narração

Mensagem  Khloe Lykainion em Dom Mar 31, 2013 8:49 pm

O senhor responde ao índio e os convida a sentarem-se. Khloe não hesita em sentar-se, pronta para ouvir. Finalmente parecia que teriam respostas e felizmente a outra garou, que agora descobre chamar-se Maya, demonstra-se descolada o suficiente para fazer perguntas interessantes, de forma que Khloe que ainda não tinha se pronunciado, assim permanece, afinal, perguntas foram feitas e respostas deveriam ser ouvidas.
avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calixto - Narração - MAYA - KHLOE

Mensagem  Calixto em Seg Abr 01, 2013 12:50 pm

O velho preto atiça a curiosidade dos novatos e se acomoda confortavelmente em uma pedra e faz menção que os outros se sentem com ele. A moreninha se apresenta como Maya, e se diz defensora dos índios... Calixto não gostou disso, como uma magrela como aquela vai se levantar na defesa de seu povo? "somos tão dignos de pena assim? hunft!"

- Sim, velho...

Sai da água sem grandes dificuldades, e sentá-se com as pernas cruzadas em borboleta, tinha atitudes puras, movia-se sem trejeitos, era duro e técnico em seus movimentos, como um robô. Queria se certificar de que tudo não era um grande sonho do chá dos espíritos. Sentado diz:

- Por que somos tão importantes?
avatar
Calixto

Mensagens : 108
Data de inscrição : 16/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Maya - Khloe - Calixto

Mensagem  Narração em Seg Abr 01, 2013 6:42 pm

Ele escuta Maya com atenção, esboçando um pequeno sorriso antes de dizer. Era um sujeito com algumas cicatrizes visíveis, embora não muitas.

- Sempre há muito a saber... Você gosta de lutar, isso é bom. Mas agora, lutará de uma maneira diferente. Com todo o seu Espírito, e quando a necessidade chegar, pois ela vai, com a sua força.

E com a fala de Calixto, ele acaba rindo um pouco, gargalhando e mostrando que lhe faltavam alguns dentes.

- São tão importantes quanto quaisquer outros... Mas a ocasião de sua chegada foi digna de nota. Não é algo comum. Bem. Pelo visto, caberá a mim dizer a vocês o que é o mundo no qual acabaram de entrar.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Seg Abr 01, 2013 8:06 pm

O ancião fala com ela, e depois responde ao índio, mas para de falar bem na hora crucial, ao que ela apressa-se em perguntar:

-- E o que é este mundo, meu senhor?

Esperava avidamente pelas respostas, o que provavelmente deveria também ocorrer com os outros.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calixto - Narração

Mensagem  Calixto em Seg Abr 01, 2013 9:05 pm

Calixto estava cansado de respostas enigmáticas, e era só o que obtinha desde que caiu de paraquedas nesse mundo. Então a moreninha faz outra pergunta e Calixto resolve emendar.

- E como nós vamos participar desse mundo? Ao que deixou óbvio em suas bençãos é que temos cada um, uma particularidade quanto aos outros... do tipo em que sou Arauto de Wendigo. Como é isso?
avatar
Calixto

Mensagens : 108
Data de inscrição : 16/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Calixto - Todos

Mensagem  Khloe Lykainion em Ter Abr 02, 2013 8:49 am

Khloe começava a ficar levemente impaciente. O senhor não era muito prático. Ficava enrolando o meio de campo. As respostas não vinham logo e Khloe estava esperando por elas desde quando abrira os olhos do outro lado e vira Rico e os outros. Na verdade tinha ido parar naquele lugar porque queria respostas.

Sua vontade era dizer: “Vai, desembucha logo, meu senhor! Fale qualquer coisa que dê sentido a toda esta loucura…”. A morena, que agora sabia chamar-se Maya e também um pouco do seu perfil, parece que também estava ansiosa, pois logo dá o estimulo que o senhor precisava para continuar a falar, mas o índio, mais uma vez, se mete antes que o senhor voltasse a falar, e talvez fosse a tensão, a ansiedade, ou tudo um pouco junto, que acaba fazendo Khloe falar pela primeira vez, dirigindo-se para o índio:

– Será que dá pra você parar de tagarelar e simplesmente deixar o senhor falar? Primeiro passa na frente de todo mundo, depois fica se achando o super especial! Não dá pra perceber que o mundo não gira ao redor do seu umbigo, não?! Deixa o senhor falar!!! Todo mundo aqui quer entender! Primeiro ouve, reflete, entende, depois se não entender pergunta, man!

Fala sem esconder a irritação que aquele índio começava a lhe causar com seus modos apressados e egoístas. Era possível que notassem que o espanhol dela não parecia ser de um nativo, mas sim de estrangeiro.



avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Maya - Khloe - Calixto

Mensagem  Narração em Ter Abr 02, 2013 9:36 am

O velho coçou a cabeça enquanto se seguiu o pequeno impasse entre dois dos filhotes. Ele deixou que Khloe terminasse, para então falar.

- Nos sentirmos especiais, abençoados, nos levou a muitos erros no passado. Mais erros do que podíamos nos dar ao luxo de cometer. O que possuímos não é uma benção. Benção é a ignorância, a possibilidade de uma vida fácil e tranquila, sem a necessidade de luta. O que temos é um fardo, para a vida toda. Para alguns, isso é pouco tempo, para outros, é muito.

Ele suspirou, continuando.

- Bem. Agora, começarei. O mundo não é tão pequeno quanto imaginavam até ontem. É habitado por mais do que imaginavam. Mais para mal do que para bem, claro. E tudo, tudo possui um Espírito, o que nos leva à Gaia. A Celestina, o Espírito da própria Terra. O problema é que corpo e Espírito são muito conectados, e tanto o corpo e o Espírito de Gaia vêm sendo atacados por tempo demais. O corpo, pelo desenvolvimento humano, e o Espírito, por um terror que logo terão o desprazer de conhecer.
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calixto - Narração - MAYA - KHLOE

Mensagem  Calixto em Ter Abr 02, 2013 1:18 pm

Então a branquela estrangeira se mete com Calixto antes que o velho respondesse, apontando suas frustrações para o índio que já estava em seu limite, "Essa mulher perdeu o bom senso?". Ele vira a cabeça lentamente para ela, olha com fuzis em suas córneas enquanto o velho começava a responder do mesmo modo enigmático que antes. No entanto, o índio não esquece a ousadia da estrangeira, e após o velho terminar sua fala sobre as ligações espirítuais do mundo... coisa que Calixto já havia ouvido através de seus sábios, e perceber que não era muito diferente do que os antigos de sua tribo ensinavam (só que com detalhes mais reais). Mas o índio é um líder guerreiro, sangue e areia é o seu mundo.

E desde que chegou, ele sentia a força primordial daquela terra fruindo em seu corpo, como se estivesse entorpecido a vida inteira e finalmente saísse do coma que se encontrava, queria aquilo, se preparou praquilo, sabia de seu destino desde sempre. E com tal energia fluindo por seu corpo, tinha certeza do que faria, de como renasceria e do que se tornaria. Ele mesmo era um espírito-lobo, sentia que poderia fazer o que os outros fariam, pois ele era o escolhido da tribo, e agora se concretiza.

- Ah... algo especial devemos ser sim, ou não haveria motivo de comemoração, certo?, não imagino festas fúteis dentre espíritos-lobos... Todos os dias da minha vida me vi treinando pra isso, predestinado a ser o avatar dos espíritos ancestrais... Apenas indique o caminho, seguirei com honra e os inimigos perecerão...

Então volta-se para Khloe, olhando para baixo, dizendo friamente.

- E antes que me esqueça, se eu fosse a pequenina estrangeira que nunca pegou sol, antes de abrir a boca para tratar com guerreiros, iria verificar qual o lado do rio seria melhor para começar a sua tarefa com a lavagem das roupas, devem haver cuecas que precisem de sua atenção. Garotinha da cidade, não faça o ancião perder tempo lhe explicando como usar um sabão, apenas vá...

avatar
Calixto

Mensagens : 108
Data de inscrição : 16/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Maya - Khloe - Calixto

Mensagem  Narração em Ter Abr 02, 2013 8:30 pm

As palavras de Calixto penetraram fundo no Espírito de Khloe, e pela primeira vez, sentiu uma raiva, um ódio “esvicerante“. Não o suficiente para fazê-la perder o controle, mas o bastante para fazê-la pensar as maiores obscenidades que já passaram por sua cabeça. O velho imediatamente se levantou, olhando para Calixto.

- Controle sua língua, ou ela será sua ruína! Por muito implorei À Gaia que colocasse um pouco de bom senso na cabeça dos filhos do Wendigo, mas parece que minhas preces foram pequenas demais para serem ouvidas. Não, não há nada de especial em vocês, ou você. A Assembleia ocorreu por serem 4. E é o fato de serem 4 que os tornam minimamente especiais.

O velho cuspiu no chão. Parecia extremamente ultrajado e desgostoso com aquilo.

- Já cansei de ver filhotes se achando os heróis. E os nativos conseguem ser os piores! Por Gaia! Um povo que já foi tão sábio devia ser capaz de criar uma criatura melhor.

E falar não apenas de sua conduta, mas também do povo de Calixto, aquilo o enfureceu. Mas bem menos do que enfureceu à garota. O velho se virou, dando alguns passos para longe, dizendo enquanto caminhava, mais praguejando.

- Que Uktena nos proteja no dia em que dependermos desses Filhotes!

Virou-se, apontando para eles.

- À noite, teremos outra conversa. Estejam prontos para ela, ou poderão não gostar das conseqüências.

E continuou a caminhar.


---------------------

2013-04-02 18:26:33 Calixto rolls ? dice to frenesi (Diff 7) ??? (failure)
2013-04-02 18:19:00 Khloe rolls ?? dice to frenesi ??? (1 success)
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Calixto - Maya

Mensagem  Khloe Lykainion em Qua Abr 03, 2013 8:16 am


O senhor começa então a falar um pouco sobre aquele mundo do qual faziam parte, mas tão logo faz a primeira pausa, o irritante índio novamente fala, insistindo no quanto ele deveria ser especial e que estava preparado para ser o salvador da pátria. Khloe revira os olhos ao ouvir aquilo, o sujeito tinha um ego maior do que seu próprio tamanho, se achava o máximo e Khloe simplesmente detestava estes tipinhos, mas ela ainda não tinha visto tudo.

Não satisfeito em demonstrar que seu cérebro era minúsculo e que humildade era algo que nunca ouviu falar, o grosseiro índio volta-se para ela e vomita insultos machistas que fazem Khloe sentir um ódio tão grande e jamais sentido antes que lhe fez pensar em se transformar apenas para ter o prazer de enfiar suas garras no sujeito, fazendo picadinho de índio ao molho pardo. Por um instante assustou-se, sentindo que realmente poderia fazer aquilo e ainda estava zonza com aquela sensação selvagem e perigosa que sentia, quando ouve o senhor falando novamente, repreendendo o índio e se irritando com o que o idiota do índio tinha feito, a ponto de se levantar e encerrar a conversa que mal se iniciara. Agora só continuariam a noite, tudo por culpa do idiota que se achava o super-homem dos lobisomens.

Khloe observa o senhor se afastar e então levanta-se, esbravejando para o índio:

– É, é fácil entender os motivos dele! Você é um imbecil grosseiro, machista, crianção com alucinações de grandiosidade. De grande você só tem o tamanho, estupidez e arrogância! E eu vou embora antes que eu não consiga mais me segurar e resolva enfiar minhas garras em você, idiota!

Olha então para Maya e diz:

– Desculpe por isso, Maya, mas eu não tenho estômago para continuar aqui olhando pra cara deste babacão!

E então mergulha nas águas, começando a se afastar do local onde os outros ficaram. Talvez a água fria ajudasse a esfriar a cabeça.


Última edição por Khloe Lykainion em Qua Abr 03, 2013 2:11 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Qua Abr 03, 2013 1:00 pm

Antes que o ancião começasse a falar, após Maya te-lo incentivado a continuar o que começara a dizer, o índio emenda com uma pergunta pessoal, o que ela mesma não fizera porque estavam em grupo, mas era visível que, mesmo sendo índio, ele não sabia coexistir em coletividade. É então que a garota do grupo explode. Concordava com suas palavras, embora não concordasse com a forma explosiva com que a garota falara. Aquilo dizia algo acerca da personalidade dela: tinha pavio curto.

O ancião responde e depois se predispõe a finalmente começar as explicações. Finalmente as respostas começam a chegar. Revela sobre a separação de corpo e espirito – algo que Maya já tinha alguns conhecimentos dentro dos estudos ocultistas que fazia junto com Alena.

Esperava por mais explicações por parte do ancião, quando o índio interrompe outra vez, com o mesmo blá, blá, blá de superioridade, e falando como se estivesse em uma “consulta particular”, mais uma vez ignorando-as plenamente, como se apenas fizessem parte da paisagem. Mas o pior ocorre depois, quando ele vomita seus preconceitos contra as mulheres e contra pessoas de outras raças. Se aquilo irritara Maya, que sabia controlar-se e sempre buscava pelo equilíbrio, e que tivera vontade de dar uma boa resposta àquele sujeito que assemelhava-se mais a um playboyzinho de academia que a um índio, imaginava como os outros reagiriam! Como aquele sábio ancião reagiria àquelas palavras defecadas pela boca do índio mostraria um pouco do líder que tinham. E, apesar de terem todos “pago o pato” por conta daquele imbecil, ficou satisfeita com sua atitude. De fato, fora um grave desrespeito à sua autoridade, bem como às duas que, filhotes como ele, portavam-se como gente à espera de explicações, algo que este não soubera minimamente fazer. Então o ancião, após dar a resposta ao sujeito, que, recusava-se a querer deixar de se sentir superior, explicando-lhe que apenas por terem vindo 4 de uma vez só é que fora uma ocasião especial, e depois demonstrar o quanto sentira-se ultrajado, retira-se, dizendo que apenas à noite tornaria a falar com eles, e que se preparassem para ouvir, ou haveriam consequências de que não gostariam.

“-- Não aceito ser punida por conta de burrice e arrogância alheia! Era só o que me faltava!”


E como era de se esperar, a garota “pavio curto”, que ainda não havia tido a oportunidade de se manifestar após as palavras regurgitadas pelo índio, expõe sua frustração e raiva sobre ele, e procurando ainda por alguma serenidade em que se agarrar, antes de partir para violências, pede desculpas à ela, e sai dali pela água. Maya olha para o índio e apenas diz:

-- Sugiro que segure sua língua de noite, porque eu não quero ser penalizada outra vez por conta dos seus preconceitos e sua pseudo-superioridade. Aprenda que somente é superior aquele que demonstra pelos seus atos a superioridade, jamais se exibindo com palavras…

Finaliza com um “com licença” e sai da presença do índio, seguindo atrás da outra, que parecia de cabeça quente, e talvez ela pudesse ajudar. Apressa-se para alcança-la, dizendo:

-- Ei, peraí, eu vou com você…
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calixto - Narração - MAYA - KHLOE

Mensagem  Calixto em Qua Abr 03, 2013 5:23 pm

O índio recebe toda a revolta de todos... Só que o que lhe feriu foi o ancião, com suas reprimendas públicas. É, ele não fizera grandes amigos ali, mas afinal de contas: estava ele atrás de alguma nova amizade estrangeira? não seriam estes infiltrados da cia Extracts? Calixto não abriria a guarda assim pro primeiro que chegasse com uma história fantasiosa... claro que havia ali alguma verdade, ou estava tendo uma grande viagem... precisava descobrir, e pelo que via, não era tão difícil assim. Se estes estrangeiros conseguem ele também conseguiria.

Então o índio se conecta novamente a realidade, ouvindo o que a moreninha falava, bem a tempo. A chamando antes que se fosse:

- Moça!, não sou machista, sua amiga me importunou sem motivo, e se ela for guerreira e me atacar, terá tratamento de guerreiro... O mérito está no cargo e não no gênero...

- e Moça!, não era você que protegia os índios? Cadê? Sou uma minoria vencida, hehe...

Sabia que era esquentado e sempre gostava de ter a última palavra, era um dos seus maiores defeitos... A vida inteira sempre foi empurrado para frente com muita força. Já com um destino traçado, sem poder mover uma vírgula. E era verdade. Estava predestinado, e apesar do velho querer minguá seu orgulho - e o índio bem sabia que não era um sentimento nobre, só que as vezes perdia o controle deste outro pequeno defeito -, Mas agora já era, e não voltava atrás de suas ações, nada muda o passado.

E fica ali sentado em lótus, olhando por um tempo seus novos pares, e imagina como é que isso não era descoberto assim tão perto da cidade...

Calixto virá-se pro sol e fecha os olhos, decide tentar a transformação sozinho. Se os outros conseguiam, ele também conseguiria. Cansou de esperar auxílio, e talvez o teste fosse até esse mesmo. Então pede força pros espíritos.

"espírito da luz, permita-me assumir minha outra forma, meu outro corpo, me der a forma de um homem-lobo."
avatar
Calixto

Mensagens : 108
Data de inscrição : 16/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Maya

Mensagem  Khloe Lykainion em Qui Abr 04, 2013 10:32 am

Khloe seguia seu caminho pelas águas, alternando entre passos e mergulhos, quando ouve Maya lhe chamar. Ela olha para trás e ao ver a morena vindo em sua direção, para e espera ela chegar. Não era lá uma boa companhia para ninguém naquele momento, mas era o mínimo que poderia fazer, afinal, imaginava que para a outra, que também era uma mulher, deveria ser insuportável ficar na presença de um sujeitinho tão machista e pedante quanto aquele índio.

avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Calixto

Mensagem  Narração em Qui Abr 04, 2013 11:02 am

E após a discussão, Calixto fora deixado sozinho com seus pensamentos, e sua vontade de realmente fazer parte daquilo: mudar de forma. E seus ancestrais e todos os Espíritos que o abençoavam há tantos anos pareciam cooperativos naquele momento, pois quando se concentrou, e buscou em seu interior pela força, ela veio. Pôde sentir seu corpo mudar. Uma sensação completamente estranha de seus músculos e ossos se contorcendo, crescendo, embora não houvesse grande dor, ao menos, não o bastante para derrubá-lo. Em questão de instantes, Calixto poderia ver seu novo eu: uma enorme criatura de bem mais de 3 metros de altura, com uma pelagem imaculadamente branca, garras em uma estranha cor, que lembram gelo. Seus sentidos estavam mais aguçados, e parecia estar sempre em alerta, como se seu corpo já estivesse preparado para a luta.

--------------

2013-04-04 08:57:39 Calixto rolls ? dice to Mudar ???? (4 successes)
avatar
Narração

Mensagens : 317
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calixto - Narração

Mensagem  Calixto em Qui Abr 04, 2013 11:22 am

Calixto sente as mudanças de seu corpo, a expansão dos musculos e seus sentidos... Sentia-se ainda mais abençoado pelos espíritos. Começou a ficar eufórico, chegou a pensar que por conta de seu orgulho poderia receber algum castigo dos deuses. Mas agora tinha certeza, era algo maior do que chegou a pensar. Abriu os olhos e viu a forma gigantesca e grotesca que havia se tornado. Pelagem branca, garras que lembravam estalactites de gelo... Em um salto se joga em pé. E começa a explorar seus ampliados sentidos, descobrindo um novo mundo.

- Sim, era disso que eu estava falando.

Solta a sentença em voz alta, muito empolgado com as possibilidades, e pula na água seguindo para a margem, passando próximo onde as mulheres tinham ido de proposito, as ultrapassando feito um predador em busca de sua presa, seguindo para o deserto. Em busca de algo para caçar. Queria testar seus novos limites
avatar
Calixto

Mensagens : 108
Data de inscrição : 16/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maya - Narração

Mensagem  Maya Moreno em Qui Abr 04, 2013 5:31 pm

Maya se aproxima de Kloe, ouvindo que o índio resmungava qualquer coisa, mas sem compreender o que diz, falando para Kloe:

-- Se te serve de algum consolo, também achei aquele índio muito metido a besta, egoísta, misógino, ou, no mínimo, machista e xenófobo, mas você fez melhor em ter saído. Eu sou da paz, luto pela paz, mas injustiças me deixam muito contrariada, e luto constantemente contra elas com as armas que tenho: sou advogada, concursada e aprovada como Promotora Pública, à espera de ser nomeada a cidade a qual representarei. E como deve ter ouvido, me chamo Maya Moreno. E você?

Procurava desviar o foco a fim de que a raiva dela se dissipasse aos poucos, até que se acalmasse. Nisso, uma criatura imensa passa por elas, correndo. A olhar para trás, via que o índio estúpido não estava mais lá, ao que deduz que aquele “bichão” poderia ser perfeitamente ele.
avatar
Maya Moreno

Mensagens : 85
Data de inscrição : 19/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Khloe - Maya

Mensagem  Khloe Lykainion em Sex Abr 05, 2013 8:37 am

Khloe começa a ouvir o que Maya diz e ao final já sabia um pouco mais sobre a morena, mas antes que pudesse responder, um garou de pelos brancos e enorme passa batido, próximo a elas. Como Khloe já nem estava mais olhando para o local onde o sujeito pedante ficara, não saberia dizer se era ele e por isso olha e acaba por não ver o índio, o que lhe leva a pensar que sim, poderia ser ele querendo incomodar ou chamar atenção, pois de fato, o sujeito mostrava ter necessidade de chamar atenção o tempo todo, enfim, pouco lhe importava, não tinha paciência e nem estômago para tipos como aquele que mereciam apenas seu desprezo ou uma boa surra para aprenderem certas coisas.

Ela responde estendendo-lhe a mão para um cumprimento, e sem fazer com qualquer menção ao sujeito que passara por elas:

– Prazer, Maya! Khloe Lykainion. Até ontem era apenas uma turista na cidade do México… hoje… bom, hoje eu tô no mesmo barco que você…sem saber direito o que é isso e como que isso vai afetar a minha vida daqui pra frente.

Faz uma breve pausa e acrescenta:

– Mas é bom saber que tem alguém de paz e que não gosta de injustiças. Não sei como é esse esquema de filhotes e se teremos que passar por outras coisas juntos além da tal conversa de hoje a noite, por isso, é bom saber que tem alguém com alguma coisa na cabeça, porque se depender de ter que conviver com aquele sujeito é possível que eu acabe matando mais alguém de novo!!!

E acaba por olhar na direção de onde o outro fora, para certificar-se de que ele não estava mais por ali e volta a olhar sua interlocutora.
avatar
Khloe Lykainion

Mensagens : 164
Data de inscrição : 14/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Coração do Caerm - Seita das Águas Serpentinas

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum